Níveis baixos em reservatório de Furnas pautam reunião

Publicado em 11/05/2019 - politica - Da Redação

Níveis baixos em reservatório de Furnas pautam reunião

Diante de baixos níveis do reservatório da Usina Hidrelétrica de Furnas registrados nos últimos anos, a Comissão de Minas e Energia realiza audiência nesta segunda-feira (13/5/19) para discutir a viabilidade de vir a ser criada uma cota mínima a ser mantida no local. 

A reunião será às 14h30, no Plenarinho IV da Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG), e foi pedida pelo deputado Professor Cleiton (DC) diante da importância que Furnas tem para o desenvolvimento da Região Sul e também do Sudoeste do Estado, conforme destaca o parlamentar.

O deputado registra no requerimento da reunião que a criação do reservatório na década de 1960 provocou grande impacto ambiental na região, mudando significativamente a vida das populações urbanas e rurais circunvizinhas. 

“Ocorre que nos últimos anos o reservatório tem se mantido em níveis muito baixos, o que tem causado prejuízos para toda a economia local, afetando pescadores, agricultores, donos de pousadas e hotéis e promovendo grandes perdas de arrecadação para toda a região”, ressalta Professor Cleiton.

Para debater essa situação foram convidados representantes dos municípios e desses segmentos econômicos, como associações de  pescadores e do setor de turismo; além de gestores da usina e ainda da Cemig e da Agência Nacional de Águas, entre outros.

“A finalidade é tentar fixar um cota mínima a ser respeitada pela hidrelétrica e promover uma convivência harmônica entre os interesses distintos: de um lado a necessidade de se suprir uma demanda cada vez mais crescente de energia, sobretudo energia limpa, e, ao mesmo tempo, de respeitar o meio ambiente e a dignidade das pessoas que dependem da represa de Furnas para sua sobrevivência", adianta o deputado.