Emidinho Madeira e lideranças do Sul de Minas se reúnem em Brasília para discutir o aumento dos níveis dos reservatórios de Furnas e Peixoto

Publicado em 28/10/2019 - politica - Da Redação

Emidinho Madeira e lideranças do Sul de Minas se reúnem em Brasília para discutir o aumento dos níveis dos reservatórios de Furnas e Peixoto

Na oportunidade foram cobradas melhorias nos lagos que banham os municípios 

Em reunião proposta pelo deputado federal Emidinho Madeira, na Câmara dos Deputados, na quinta-feira (25), representantes da Associação dos Municípios do Lago de Furnas (Alago), Associação dos Municípios da Microrregião do Médio Rio Grande (AMEG), Associação dos Municípios Micro Região Baixa Mogiana (AMOG), além de vereadores e prefeitos da região de Furnas e Peixoto, apresentaram para o Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS), as demandas para melhorias na operação dos reservatórios. 

De acordo com Emidinho Madeira, o diálogo se faz necessário para que as operações no local possam dar melhores condições de trabalho para os munícipes. “Nosso propósito era aproximar os municípios que são banhados pelo Lago de Furnas e Peixoto, do ONS. E pudemos ver que o diretor-executivo Luiz Eduardo Barata, ficou sensibilizado com a importância das operações para o desenvolvimento dos municípios, sem dúvidas teremos boas notícias, nos próximos dias”, afirma Emidinho Madeira. 

Dentre as reivindicações o aumento do nível da água das represas pautaram a reunião. “Temos uma produção enorme de soja, banana entre outras, e temos sofrido com as constantes baixas no nível da água. Prejudica o fluxo das balsas e retêm a produção. Isso tem causado danos para nossa região e esperamos que sejamos atendidos”, revela a prefeita de Delfinópolis Suelly Alves. 

Já o vereador Danilo Araújo, também de Delfinópolis, destacou a importância da reunião. “Queria agradecer ao deputado Emidinho, que tem nos ajudado, e colocado nosso município nesse importante debate. Cobramos que pare com a oscilação da água, que tem prejudicado nossos municípios. Esperamos ser atendidos para que possamos voltar a ter uma qualidade de vida melhor”, pontua Araújo.   

Durante a reunião foram apresentadas sugestões para a flexibilização do mínimo de operação da represa. “Essas mudanças no nível da água, e tantas outras questões envolvendo Furnas se arrasta há muito tempo. Então é importante que se criem Leis que determinem o número mínimo permitido para que nossas cidades não fiquem mais prejudicadas”, ressaltou o prefeito de Campo do Meio, Robson Machado.  

Para Luiz Eduardo Barata, diretor geral do ONS, a reunião foi de suma importância para conhecer as propostas dos municípios e afirmou o compromisso de atuar para que as demandas sejam atendidas. “Eu confesso que fiquei sensibilizado com o que acontece no conjunto dos municípios de Furnas e de Peixoto. Atuamos de forma tópica para resolver o problema das balsas. Mas pude conhece outros tantos que atrapalham o desenvolvimento dos municípios. Mas temos os problemas, e vamos tentar resolver. É um processo complexo, não da pra afirmar que vai ser resolvido daqui há um mês ou dois meses, mas vamos trabalhar para que de fato, seja elevado o nível dos dois reservatórios”, concluiu Barata.

ASCOM