A pedido do Deputado Arantes, a Associação Mineira de Desportos para Amputados é destaque na Assembleia Legislativa

Publicado em 31/10/2019 - politica - Da Redação

A pedido do Deputado Arantes, a Associação Mineira de Desportos para Amputados é destaque na Assembleia Legislativa

A pedido do deputado Antonio Carlos Arantes, a Comissão de Defesa dos Direitos da Pessoa com Deficiência da Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG) realizou, na terça-feira (29/10/19), audiência pública com a Associação Mineira de Desportos para Amputados – AMDA/MG, para debater, conhecer e divulgar assuntos relacionados a prática de futebol por pessoas portadoras de deficiência física.

A reunião presidida pelo deputado Duarte Bechir contou com a participação do deputado Professor Cleiton e do vereador de Belo Horizonte, Maninho Félix, além de representantes do Governo de Minas, da prefeitura de Belo Horizonte, e de entidades ligadas ao esporte.

O deputado Antonio Carlos Arantes justificou a audiência pública: “O esporte é uma bênção de Deus, capaz de integrar todo mundo. Não há preconceito de raça, cor ou deficiência. Todos podem participar e fazer dessa atividade uma razão para viver. E a AMDA faz um trabalho maravilhoso com os amputados, resgatando da depressão ou das drogas aqueles que não superaram a perda. E eles jogam um futebol de alto nível, melhor do que muita gente com duas pernas, e as pessoas não sabem da existência da associação”, afirmou.

De acordo com o presidente da ANDA, Tadeu Mitraud, o Brasil tem 21 equipes de amputados, modalidade em que a seleção brasileira é tetracampeã mundial, tricampeã da Copa América e campeã da Copa das Confederações. A seleção brasileira, inclusive, é formada por 3 jogadores mineiros. Mitraud lembra que, mesmo com tantos títulos, faltam investimentos para o esporte: “Em outros estados o futebol de amputados é apoiado por clubes, como Coríntias, São Paulo e Ponte Preta, pelas federações e pelos governos. Em Minas não temos apoio de ninguém. O único time que existe é o da AMDA, que é mantido por doações e venda de rifas de camisas”, ressaltou.

O presidente da ANDA agradeceu o apoio do deputado Arantes por mostrar o trabalho da associação: “Nós só vamos conseguir disputar um campeonato nacional no Paraná, no mês que vem, porque o gabinete do deputado Arantes conseguiu duas empresas para bancar o transporte. É assim que vamos existindo. Graças a pessoas como o deputado Arantes”, afirmou.

Segundo Mitraud, a associação precisa, além de recursos, uma sede administrativa própria e de apoio institucional para realizar o campeonato brasileiro do ano que vem em Belo Horizonte.

Representantes das empresas e dos órgãos municipais e estaduais de esporte declararam dispostos a ajudar. Otávio Oliveira Goes, da Minas Arena, anunciou que o Mineirão estudará formas para abrir as portas para o futebol de amputados; Helber Carneiro, da Arena Independência, colocou à disposição os telões do estádio para divulgar o trabalho da associação, e Daniel Ribeiro, da Federação Mineira de Futebol, Marcelo Mendes do Programa Superar da prefeitura de Belo Horizonte, e Cláudio Roberto Coelho, subsecretário estadual de Esportes, anunciaram que vão se reunir com a AMDA para conhecer o trabalho da associação e traçar planos de ação conjunta.

 

JOVEM GABRIEL

 

A audiência pública teve como convidado especial o jovem Gabriel Nascimento que teve a perna cortada por uma linha chilena, há três meses, quando voltava de um treino de futebol. Ele é o mais novo membro do time de amputados da ANDA. Cercado de carinho, falou do sonho de jogar futebol. “Não vejo a hora de voltar a fazer gols. Só estou esperando o médico me liberar. Meu sonho de ser um jogador de futebol está mais vivo do que nunca”.

 

Texto e fotos: Juvenal Cruz Junot

 Assessoria de Comunicação

Deputado Estadual

Antônio Carlos Arantes