Retrospectiva do futebol profissional da Caldense em 2020

Publicado em 29/12/2020 - esportes - Da Redação

Retrospectiva do futebol profissional da Caldense em 2020

 O ano de 2020 para o futebol profissional da Veterana marcou o retorno da equipe a uma semifinal de Campeonato Mineiro após cinco anos. A Caldense faz uma excelente campanha no Estadual 2020, conquistou uma vaga para a Copa do Brasil 2021 e outra para a Série D 2021

América-MG 2 x 2 Caldense – 22/01
O time vinha desacreditado da pré-temporada, devido a resultados adversos, principalmente contra Pouso Alegre e São Paulo. Mas surpreendeu à todos na estreia do estadual e começou a mostrar a que veio. Apresentava um grande futebol e vencia o América-MG de virada no Independência por 2 a 1 até os minutos finais, com gols de Nathan e Luciano Mandi. Porém a arbitragem deu cinco minutos de acréscimo e o Coelho empatou no último lance da partida.

Caldense 2 x 0 Uberlândia – 25/01
Em sua primeira apresentação no Ronaldão, a Caldense recebeu o Uberlândia, que acabara de retornar ao Módulo I e contava com jogadores experientes, como os ex-jogadores alviverdes Plínio e Serginho. A Veterana foi soberana no duelo, criou inúmeras oportunidades e venceu por 2 a 0, com gols de João Victor e André Mensalão.  

URT 1 x 0 Caldense – 29/01
A terceira rodada marcou mais um reencontro com o ex-goleiro alviverde Neguet, que defendeu diversas tentativas do Verdão. O jogo foi equilibrado, com chances para os dois lados. A Veterana levou um gol em chute de longe de Júnior Lemos aos 15 minutos de segundo tempo e tentou correr atrás do resultado. Mas não conseguiu e conheceu sua primeira derrota na competição.

Caldense 2 x 0 Villa Nova – 02/02
Em casa, a Caldense se impunha, tomava a iniciativa de ataque. E a sólida defesa alviverde praticamente não permitia o adversário finalizar. Aos 40 minutos do primeiro tempo, Luís Henrique recebeu bela enfiada de bola e abriu o placar. No segundo tempo, a arbitragem marcou penalidade a favor dos visitantes e o goleiro Alyson fez espetacular defesa. Aos 44, o atacante Artur, que estava se tornando xodó da torcida pelas boas atuações, recebeu de frente para o gol e fez o segundo.

Caldense 1 x 0 Boa – 09/02
O confronto começou sob uma leve chuva. A Caldense pressionou bastante e criou as melhores chances. A torcida compareceu em bom número e fez uma linda festa na arquibancada, cantando e apoiando o time. Aos 27 da primeira etapa, Artur recebeu passe na entrada da área e chegou batendo forte em diagonal, a bola caprichosamente bateu na trave antes de entrar. Com isso, o Verdão manteve 100% de aproveitamento em casa.

Atlético-MG 1 x 2 Caldense – 16/02
No jogo mais emocionante da Veterana no ano, o grande destaque foi o goleiro Alyson, que pegou até pensamento. O arqueiro foi bombardeado, mas fechou o gol. Destaque para a defesa na cobrança de falta de Otero. A Caldense abriu o placar em pênalti sofrido por Marco Damasceno e cobrado com categoria pelo capitão Filipi Sousa. O Galo empatou com Igor Rabello. Mas em um contra-ataque fulminante, no apagar das luzes, João Victor dominou na meia-lua e bateu colocado no ângulo de Victor para decretar a virada. E assim o Verdão chegou ao seu melhor início de campanha em últimos 46 anos, superando inclusive a campanha histórica de 2015.
 
Caldense 2 x 2 Patrocinense – 01/03
O jogo foi disputado e a arquibancada descoberta voltou a ser utilizada após mais de dois anos. Os visitantes saíram na frente em pênalti duvidoso e a Veterana empatou em seguida, também em uma penalidade, cobrada por Filipi Sousa. Mas equipe de Patrocínio voltou à frente do marcador em uma cobrança de falta. No início do segundo tempo, o meia Nathan recebeu cruzamento na medida e empatou a partida de cabeça. Os dois times tiveram atletas expulsos e no final a Veterana quase fez o terceiro, o goleiro adversário operou um milagre na cabeçada de Luciano Mandi. 

Caldense 2 x 0 Coimbra – 08/03
O Coimbra vinha com uma equipe de bastante investimento em sua primeira participação na divisão principal. A Veterana, entretanto, seguia focada em fazer o dever de casa para se manter no G4. Aos 35, Nathan recebeu a bola na cara do gol e abriu o placar. No segundo tempo, o Verdão ganhou uma jogada no meio-campo, pegou a defesa adversária desprevenida e André Mensalão disparou em velocidade, até sair de frente com o goleiro e fazer o segundo.

Tombense 2 x 1 Caldense – 14/03
No confronto direto com o Tombense, na briga por mais um passo importante em busca da classificação para as semifinais, o estádio Almeidão em Tombos-MG teve os portões fechados, já devido as circunstâncias do início da pandemia. A Caldense saiu na frente com gol do centroavante Luan Costa. Porém sofreu o empate em mais um pênalti duvidoso, e depois a virada, em chute forte da entrada da área.

Pausa pela pandemia de COVID-19
No dia seguinte ao jogo do Tombense, a Federação Mineira de Futebol publicou um comunicado suspendendo o estadual por tempo indeterminado, devido ao novo coronavírus. Quase quatro meses depois, a FMF em acordo com clubes e órgãos de saúde, anunciou a retomada da competição. A Caldense voltou aos treinos e teve de fazer algumas alterações no elenco, foram mantidos 16 jogadores.
 
Caldense 4 x 0 Tupynambás 26/07
Na retomada do estadual, sem público nos estádio, a Veterana recebeu o time de Juiz de Fora, não tomou conhecimento e ficou muito perto da classificação. Aplicou uma goleada por quatro a zero, com gols de Nathan, Kaíque Maciel e dois de João Victor, que ao final da competição seria negociado com o Nacional de Portugual, clube em que Cristiano Ronaldo iniciou sua carreira.


Caldense 0 x 1 Cruzeiro 29/07
O Verdão entrou em campo podendo perder por até dois gols de diferença para a Raposa, que por sua vez estava fora do G4 e precisava vencer para se classificar. Entretanto a equipe alviverde foi guerreira, conseguiu o resultado e até teve chances de marcar, acertando inclusive uma bola na trade. Antes da partida ficou marcado o fato de o goleiro Alyson ter rasgado uma provocação da torcida adversária que dizia que o Cruzeiro enfrentaria “vaca, boi e cavalo na fazendo do Ronaldão”. No fim das contas a Caldense classificou e o Cruzeiro foi eliminado.

Caldense 0 x 1 Tombense 02/08
Como a partir das semifinais os duelos contam com a tecnologia do VAR e precisam de um estádio homologado para tal, os dois jogos foram realizados em Belo Horizonte, na Arena Independência. O jogo foi o primeiro da história da Caldense a contar com o árbitro de vídeo. Dentro de campo muita disputa, porém o Verdão perdeu com um belo gol de falta de João Paulo marcado aos 15 do primeiro tempo. 

Tombense 2 x 0 Caldense 05/08
Na partida de volta a Veterana precisava vencer por dois gols de diferença, já que o time de Tombos tinha a vantagem do empate no placar agregado. Mas ao contrário do que aconteceu na semifinal de 2015, desta vez o Tombense levou a melhor, venceu por 2 a 0 e conquistou a vaga para a decisão, com gols de Cássio Ortega e Gabriel Lima. E a Veterana terminou a competição entre as quatro melhores equipes de Minas.


Série D 2020
Para a disputa da Série D, a equipe sofreu com a saída de jogadores. Atletas que vinham sendo importantes como Jonathan Costa, Rafael Rosa, André Mensalão, Luan Costa, João Victor, Luciano Mandi e Daniel, receberam propostas melhores de outros times e foram negociados. O jovem destaque Arthur sofreu uma grave lesão no joelho e teve de passar por cirurgia. Dentro dos protocolos da CBF, os times tinham de fazer testes para COVID-19 a cada rodada, e quem testasse positivo teria de ficar em isolamento por pelo menos 10 dias. Esses dois fatores, combinados, prejudicaram o desempenho da equipe nas primeiras rodadas, que em uma delas chegou a ter seis desfalques por coronavírus. Quando a situação se normalizou, aliado à chegada de reforços, o time teve um aumento de produtividade e passou a conquistar vitórias e somar pontos importantes. Entretanto na penúltima rodada foi prejudicado com um pênalti mal anulado nos acréscimos do segundo tempo e deixou de ter chances de classificação. Mas o legado da temporada 2020 promete trazer excelentes frutos ao próximo ano, pois será dada sequência no trabalho. Com a manutenção da parceria com o grupo de empresários do interior paulista, permanência da comissão técnica, base de jogadores e contratação de reforços.
Resultados da campanha: 1 a 3 Brasiliense, 0 a 3 Atlético de Alagoinhas-BA, 0 a 0 Tupynambás, 0 a 5 Gama, 1 a 0 Villa Nova, 0 a 3 Bahia de Feira, 2 a 0 Palmas, 2 a 1 Palmas, 1 a 0 Bahia de Feira, 1 a 1 Villa Nova, 0 a 0 Gama, 1 a 2 Tupynambás, 0 a 1 Atlético de Alagoinhas e 1 a 2 Brasiliense.

ASCOM