A Voz de Todos - Edição 989

Publicado em 28/05/2010 - vonzico - Ivon W. Vieira (Vonzico)

PENSAMENTO DA SEMANA – “Em vão, buscaremos longe a felicidade se não a cultivarmos dentro de nós mesmos” (J. Russeau)
MUZAMBINHO NA REVISTA “CAROS AMIGOS” – Na edição número cinco a Revista “Caros Amigos”, onde consta a “História do negro no Brasil”, na página referente a “Muzambo”, consta uma referência “Em busca dos descendentes de Ambrósio”, com bastante assuntos sobre os negros em Muzambinho, desde sua fundação, inclusive com algumas fotos do bairro “Brejo Alegre”, e também citando nosso nome da seguinte forma: Vonzico – contador de causos, mantem aceso o imaginário da criação da cidade, uma história sem violências e de origem branca”. Nelson Damião, Marquinhos, Professor de História; também são citados na Revista sobre o assunto dos negros na cidade. Diversas fotos são inseridas na Revista e também de Cida Ambrósio. São quatro páginas da Revista, mostrando a História do Negro na época dos “Quilombos” e Muzambinho foi muito importante. Eta Muzambinho danada!

PRECISAMOS VALORIZAR MAIS MUZAMBINHO – Nossa cidade sempre é citada em Revistas e Jornais como uma das mais importantes, inclusive do Brasil, não só pela cultura de seu povo, mas também pela sua História de um modo geral, haja vista o destaque da Revista acima citada com diversas fotos e páginas. Poucas cidades receberam a visita de Presidentes e Getúlio Vargas, Juscelino Kubsticheck já nos visitaram; além de outras importantes autoridades.

VIDA AGITADA DE SÃO PAULO – A gente dá valor às nossas cidades interioranas quando passamos alguns dias em São Paulo, mormente às pessoas mais idosas, como é o nosso caso. São Paulo é uma cidade para quem estuda ou trabalha, mas para aposentados torna-se difícil. Quando vivíamos na Capital, trabalhando, tudo era lindo e extraordinário, mas agora que estamos acostumados na vida pacata do interior, bate uma saudade e aí damos valor à nossa querida “Santa Teresinha”. São Paulo, somente como visita aos filhos, irmãos e netos.

A “FESTA DO PEÃO”, ACABOU DE VEZ? - Alguns conterrâneos que encontramos em São Paulo, nos perguntaram se a “Festa do Peão” de Muzambinho, acabou de vez, e não soubemos informar. E agora perguntamos aos organizadores das vezes anteriores: Acabou? Tudo em Muzambinho começa euforicamente e num lapso de tempo tudo fica esquecido e não se comenta mais. E as exposições de tapetes e artesanatos também acabaram? Com a palavra quem de direito!

AGRADECIMENTO AO DR. PAULO TADEU MACEDO – O médico Dr. Paulo T. Macedo, além de Cardiologista em Guaxupé, é um grande amigo, e de São Paulo nossa esposa Teresinha conversou com ele por telefone e ele a atendeu com cordialidade e amizade. Obrigado Dr. Paulo.

VISITA À ESCOLA – Convidado novamente, comparecemos a Escola Objetivo; contamos alguns “Causos” e levamos diversos exemplares da “Folha Regional”, que foi um sucesso para os alunos e professores. Nossa neta Victória é aluna e nos apresentou, pois cada aluno ou aluna deveria levar uma pessoa, de diversas áreas e como estava em São Paulo, fomos como autor de livros, sendo que o nosso “Histórias, Causos e Estórias” foi apresentado. É interessante como os alunos se interessam por assuntos folclóricos, aliás, o Brasil é pródigo nesse assunto. Contamos alguns “Causos” e parece que agradamos!

VISITA À FIRMA DE NOSSO IRMÃOS IVAN – Fomos visitar a firma onde nosso irmão Ivan trabalha, todos com quem conversamos queriam saber de Muzambinho; do Milton Neves, do doce de leite e das mulheres bonitas, que o Ivan sempre apregoa. Onde tem um muzambinhense tem assunto, pois somos barristas e sempre falamos de nossa querida terra. Muzambinho “tem açúcar” como dizem!

PIADA DA SEMANA: NOVATO AO VOLANTE – Um jovem que acabou de tirar a carteira de motorista e resolver dar, pela primeira vez, uma carona para a mãe. Quando os dois chegam em casa, ela salta do carro e diz aliviada. Muito obrigada! De nada mamãe! Ela repete: muito obrigada! Meio sem entender, o jovem fala: quando precisar é só chamar! Eu não estava falando com você querido... ah, não? Não! Estava agradecendo a Deus!