A Voz de Todos - Edição 987

Publicado em 14/05/2010 - vonzico - Ivon W. Vieira (Vonzico)

PENSAMENTO DA SEMANA: “Deus não pode estar em todos os lugares ao mesmo tempo. Por isso Ele fez as mães”. (Ditado Judaico)  - Mas vale para todas as religiões.


A VIDA DURA FORA DO INTERIOR – A vida das pessoas que por questão de trabalho ou mesmo estudo é muito difícil, muito diferente de outros tempos quando vivíamos em São Paulo, pois hoje ninguém tem garantias em suas próprias casas e principalmente ao transitar pelas ruas. Todos vivem apreensivos, com medo mesmo, pois os marginais estão por toda parte, e os meios de comunicação a todo instante informam das atrocidades praticadas, como furtos, crimes de morte, assaltos, principalmente as pessoas mais idosas.
Não há respeito e cada qual que se defende como puder. São Paulo hoje, e pensamos que em outras cidades de grande porte, é um lugar para os mais jovens e nós que estamos com a idade mais avançada, corre o risco de uma sobrevivência pacifica e sair pelas ruas é um perigo constante. Dia destes um amigo nosso, ao receber sua aposentadoria no Banco, foi assaltado e além de ficar sem nenhum dinheiro ainda foi espancado por dois jovens. Estivemos com ele e sua família que estão apavorados. São os sinais dos tempos. A gente que tem filhos, netos e irmãos em São Paulo, ficamos apreensivos e temerosos. Viver em nossas cidades do interior, ainda é a melhor saída. Enfim... é o sinal dos tempos e devemos entregar a Deus o nosso destino.

RECORDAÇÕES: ASSOCIAÇÃO ATLÉTICA MATARAZZO – No domingo dia 09 do corrente, a APEA (Associação Paulista de Esportes Amadores) realizou um encontro de ex-jogadores, e por coincidência encontramos um veterano de nossa época, o craque Riveti, que foi profissional no Nacional e Palmeiras, e jogou conosco na juventude no Matarazzo, e comparecemos na festa patrocinada pelo Nacional, e qual não foi a nossa surpresa vermos nossa foto, quando tínhamos 19 anos e fazíamos parte do Campeonato. Infelizmente, somente Riveti e nós ainda estamos vivos e a maioria já faleceu e outros não se sabe por onde andam. Foram momentos felizes que passamos e voltamos no tempo, quando tudo era flores e alegria. Encontramos familiares de alguns já falecidos e sentimos não ter levado nossos filhos e esposa, pois a festa foi linda.

FELIZ “DIA DAS MÃES” – O dia dedicado às mães é uma data que merece e sempre merecerá a nossa especial atenção, e em nossa estada em São Paulo, reunidos em família pudemos reverenciar às Mães, ou seja, nossa esposa, filha e noras, bem como nossas irmãs, cunhadas, e sobrinhas que tiveram a graça Divina de conceber filhos, que é uma Dádiva do Criador. Feliz é a família, cuja mãe é o alicerce firme de todas as horas.

A MISS MINEIRA NÃO É MINEIRA, PODE? – A Missa Brasileira, que representa o estado de Minas Gerais não é mineira, pois nasceu no Espírito Santo. Será que Minas Gerais não tem nenhuma mineira e precisa buscar beleza em outro estado? É uma aberração! A jovem Débora Lyra é realmente muito bonita, mas deveria representar seu estado e não Minas Gerais. Deveriam selecionar jovens que realmente nascessem em seus estados, ou estamos errados? É a mesma coisa de uma jovem de Guaxupé representar Muzambinho ou vice-versa.

O TÉCNICO DUNGA É CONFIÁVEL? – Sinceramente, como amante do nosso futebol, estou bastante apreensivo, pois achamos o ex-jogador Dunga muito fraco para dirigir nossa Seleção. Esperamos estar errados, mas sinceramente achamos que vamos passar pela primeira fase, pois entre quatro seleções, duas se classificam, mas depois, com os jogadores que temos, vamos voltar logo para casa. Tomara que estejamos errados. Mas!!!

PIADA DA SEMANA: CEGONHA TERRORISTA – Três cegonhas estavam sobrevoando uma cidade quando uma delas resolveu perguntar à outra: para onde você vai? Vou para a casa de um casal que há 20 anos está tentando ter um filho! Que bom! E você? Eu vou visitar uma senhora que nunca teve filhos. Levo um menino lindo! Que bom! Ela vai ficar muito feliz. As duas, então, perguntaram qual era o destino da terceira cegonha, que logo respondeu: Eu? Eu vou ao convento! Nunca levo nada, mas sempre dou um susto nas freiras!