A Voz de Todos - Edição 1060

Publicado em 14/10/2011 - vonzico - Ivon W. Vieira (Vonzico)

PENSAMENTO DA SEMANA: “Tudo que é realizado com má vontade, naturalmente se tornará difícil” (todos nós)
MUZAMBINHO UMA CIDADE EM TREMENDA EXPANSÃO – Andando de carro pelas cercanias de Muzambinho é que realmente constatamos a vertiginosa expansão da cidade, com a criação de novos bairros, com residências de alto padrão, com ruas asfaltadas e com todas as benfeitorias necessárias para um crescimento coordenado, e todos saem ganhando, mormente os proprietários. Muzambinho merece e nosso Prefeito Esquilo pelo o que nos parece, está imbuindo da melhor boa vontade para o seu contínuo progresso. Eta Muzambinho danada!  Nós te amamos!

O QUE ESTÁ MEIO PARADO NA CIDADE É O ESPORTE NO GERAL! – Outrora as tarde de domingos, feriados e dias santificados, a cidade ficava em polvorosa, com grandes jogos de futebol não só no Estádio Antônio Milhão, no Alto do Anjo, Barra Funda, Brejo Alegre, mas também na zona rural. E de uns tempos a esta parte tudo passa em branco e não se vê e nem sente nenhum movimento para o regresso de tais porfias. Muzambinho sempre foi destaque no esporte, inclusive no Ginásio, no Lyceu, na Escola Comercial e em todas as Escolas, e agora tudo passa em branco. Não temos mais professores de educação física nos estabelecimentos escolares? Lembram do esquadrão da Agrotécnica, com Ezio, Braim, Goiaba, Paulistinha, e o “velho” Corote? E o Atlético onde tivemos o prazer de jogar, inclusive no Comércio e Seleção da cidade? Vamos dar uma guinada de noventa graus e voltamos aos tempos de glória? Com a palavra quem de direito, incluindo também a Prefeitura, incentivando tal área. Alguém precisar dar uma “chacoalhada” em alguém, ou estamos lamentavelmente errados?

E AS FESTAS RELIGIOSAS, COM RAINHAS, MISTERES E A MÚSICA? – Os fins de semana a cidade eram agradáveis, trazendo inclusive muitos visitantes de cidades vizinhas, mas tudo está caindo no ostracismo e os fins de semana leva a juventude para bares e “outras coisas más”, infelizmente. Muzambinho sempre foi uma cidade “festeira” e todos viviam felizes, mas... o famoso mas... parece que tudo ficou num passado que está cada vez ficando mais distante! Lembram das escolhas de Rainha e Misteres do Azul e Vermelho? Das Quermesses, inclusive defronte a Igreja Matriz? Não podemos deixar nossa cidade virar uma “cidade fantasma” como nos filmes do faroeste americano. Alô autoridades municipais, escolares, religiosas e todos de um modo geral, vamos voltar aos nossos dias de alegria, prazer, festas e confraternização? Quando íamos escolher uma Princesa ou Rainha de uma festa, a cidade ficava polvorosa e no final uma grande comemoração se fazia presente. Lembram dos Festivais de Música, com grandes Saraus no Colégio Salatiel e na Escola Agrotécnica? Acordem autoridades!...

VEJAM A HISTÓRIA: MUZAMBINHO SEMPRE FOI DESTAQUE NA REGIÃO! – Não somente na região, mas quando morávamos em São Paulo e dizíamos que éramos oriundo da antiga “Atenas Sul Mineira”, a conversa mudava de figura e todos comentavam sobre a cidade, pois vultos de sua História estiveram em todo o Brasil e até no estrangeiro com destaque em diversas áreas, em São Paulo, Rio de Janeiro, e Belo Horizonte, sempre algum muzambinhense “dava suas cartas”. Lembram do Governador mineiro, João Marques de Vasconcelos, da atriz e cantora Carminha Mascarenhas, do Corote e Vicentinho Rondinelli no futebol? Nossa irmã Ivonete e seu esposo Edgard Franco na televisão? De Vantuil Abdala na magistratura? Dos grandes advogados que sempre enalteceram nossa cidade: Dr. Nicolau Introcaso, Dr. Armando Coimbra, Dr. Luiz (Lulu) Leite, Dr. Lycurguinho como Deputado Federal e muitos outros que nos fogem à memória no momento. Milton Neves, Wellington Oliveira Jr., Aluane Neto, o comediante Mazzarope em seus filmes, em alguns, citava Muzambinho como terra dos grandes personagens. Muitos outros elevaram o nome da cidade e poderão ser relembrados posteriormente. A beleza da mulher muzambinhense era cantada em prosa e verso desde a sua fundação: Silvia Varoni, Alda Pinho, Mirtes Gonçalves Siqueira, Nininha Martins, puxando um pouco a sardinha para nosso lado, nossa filha Iara Lúcia também era notada. Grandes poetas, artistas, esportistas, políticos de nomeada, educadores, passaram por nossos bancos escolares. Muzambinho tem história, e é gloriosa! Nas escolas atuais não tem uma cátedra que fala sobre a cidade? Se não tiver precisamos incrementar tal idéia, pois para sermos grandes no conhecimento, precisamos dar inicio onde nascemos e vivemos. Ou estamos errados?

PRECISAMOS PRESTIGIAR NOSSA IMPRENSA... – Muzambinho desde os primórdios de sua existência foi uma cidade acima das principais cidades do Brasil, não só no assunto educação, mas também como uma História brilhante, onde grandes mestres por aqui passaram elevando sobremaneira o seu nome em todos os quadrantes pátrios. Não podemos “deixar a peteca cair!” como diziam nossos antepassados. Temos uma bela Casa da Cultura, grandes estabelecimentos estudantis, um povo ávido em se reciclar na área do conhecimento, e assim sendo, nossas autoridades em todos os níveis devem “arregaçar as mangas” e voltarmos a um passado não muito distante! É pedir muito?

O VALOR DA AMIZADE – Nossa esposa Teresinha está em São Paulo para tratamento médico e o telefone de nossa casa não pára, pois amigos e parentes perguntam por ela numa demonstração de plena amizade e carinho. Obrigado a todos!

SERÁ QUE NOSSO SONHO UM DIA SE REALIZARÁ? – Todos nós, desde a infância temos sonhos, muitos são realizados, mas outros ficam somente em nossa mente, mas vamos continuar a bater na mesma tecla, até que um dia um Prefeito (e por que não a atual, Esquilo?) resolva asfaltar nossa tradicional e linda Avenida Dr. Américo Luz, Rua Tiradentes, Praça Pedro da Alcântara (do Jardim) e Salatiel de Almeida. E por que não a Frei Florentino também? Precisamos evoluir, pois na vida, temos tempo para tudo e agora, já é muito tarde, chegou a vez do ASFALTO, ou estamos errados? Quisera ser Prefeito um mês! Vamos transformar os discursos e promessas em realidade!

ALGUÉM JÁ DISSE: “MUZAMBINHO A TERRA QUE TINHA”! – Vamos mudar esse “slogan”, e dizer “Muzambinho a terra que tem?”. O prefeito Sérgio Paolielo, em quem tivemos o prazer de votar, merece nosso carinho e respeito, razão pela qual pedimos a ele que estude tal reivindicação. Ser for realizado pelo menos alguns itens, seu nome será lembrado eternamente! Chegamos até a sonhar com nossa Avenida Dr. Américo Luz totalmente asfaltada, mas quando acordamos, caímos na real e vamos os paralelepípedos todos desalinhados, incluindo a Rua Tiradentes, provocando rachaduras nas casas.

PIADA DA SEMANA: MEU PAI É O MELHOR – O garoto começa a discutir com um coleguinha do prédio, que desafia: O meu pai é o melhor. Outro garoto retruca: É coisa nenhuma. E o coleguinha: meu irmão é melhor que o seu. É nada. O coleguinha insiste: minha mãe é melhor que a sua. E o garoto: bem... isso pode ser... meu pais vive dizendo a mesmo coisa para a minha mãe... (???)