O CAFÉ CAIPIRA

Publicado em 19/07/2019 - vitor-hugo - Da Redação

O CAFÉ CAIPIRA

Há dias atrás  ouvimos uma entrevista do nosso governador  e nos chamou atenção  a maneira como bem  posicionou a respeito das potencialidades econômicas do nosso estado .Referindo-se às mineradoras como atividades extrativistas e portanto com um sério comprometimento futuro por ser um recurso finito ,como o petróleo . Aproveitamos a “deixa” do governador para acrescentar os valores imensuráveis dos nossos recursos hídricos no abastecimento e no turismo no nosso “oceano de aguas doces “que é o lago de Furnas, portal de entrada em nosso estado já consolidado pelo marketing dos “sabores de Minas “no queijo, nas quitandas, e no cafezinho caipira servido nas canecas esmaltadas, coado no coador de pano, servido no bule e conservado quente  na chapa do fogão de lenha. É aqui que o turista  tem que vir, respirar o ar puro de nossas montanhas e trocar o stress do seu cotidiano pelo nosso sossego...e  voltar uns trocados .O horizonte do nosso” sul de Minas” na expansão do agronegócio café  natural e caipira é infinito se assim pudermos expressar ,porque o mundo esta convencido de que um alimento limpo é a base de sustentação de um povo sadio, sem filas ou atendimentos nos corredores dos hospitais .Os grandes supermercados pelo mundo afora já têm gondolas destinadas aos produtos naturais ,engana-se quem pensa que tem que produzir tudo com adubos hidrossolúveis e agrotóxicos .O singelo ovo da galinha caipira contem quatro vezes mais caroteno do que os graúdos ovos de granja, assim é o sabor das frutas , da carne do frango caipira . Há poucos dias até aconteceu uma passagem pitoresca, o freguês chegou no balcão e perguntou ao açougueiro : a linguiça é de porco  ? – o açougueiro respondeu: ...até a mão de obra! –o freguês: ...então vou levar um quilo...! O mundo já esta convencido e disposto ate a pagar mais caro para  consumir alimentos naturais , mas  à medida que o setor produtivo for evoluindo, os produtos naturais estarão a preços mais acessíveis, mesmo porque não haverão gastos com agrotóxicos e a matéria prima dos fertilizantes será natural, e obtida na própria propriedade ou localidades próximas e reconhecidamente confiáveis ,isto se chama “sustentabilidade “não podemos assim pensar de produtos químicos que vêm lá do outro lado do mundo. Então este carisma que nós mineiros temos de fazer mais e falar menos esta chegando nas  cafeterias mais sofisticadas da Europa e Estados Unidos levando a imagem do nosso produtor e dos  processos artesanais da colheita e preparo do nosso café .Nosso café caipira tem a somatória de todos os requisitos, corpo,  gosto, doçura, aroma que somados conferem o sabor. Justa razão,... porque do cafezal ao cafezinho ... o café caipira leva o nosso jeitinho.

( VITOR HUGO NASCIMENTO