Secretaria de Saúde inicia campanha para doação de órgãos

Publicado em 27/09/2019 - saude - Da Redação

Secretaria de Saúde inicia campanha para doação de órgãos

Conscientizar familiares sobre a importância do tema é o objetivo da estratégia estadual

Na sexta-feira (27/9), é celebrado o Dia Nacional de Doação de Órgãos e Tecidos. Com objetivo de reforçar a importância da doação e como o ato pode salvar vidas, a Secretaria de Estado de Saúde (SES-MG), em parceria com o MG Transplantes, inicia uma campanha para incentivar o diálogo entre familiares. A ideia é que, nessa conversa, o desejo de doar seja mencionado e, assim, no momento oportuno, o processo seja devidamente autorizado.

Atualmente, a recusa familiar é a principal causa para que não sejam realizadas as doações órgãos e tecidos no país. Segundo dados publicados em junho deste ano pela Associação Brasileira de Transplantes de Órgãos (ABTO), somente em Minas Gerais, a taxa de recusa foi de 37%. Na outra ponta, de acordo com o MG Transplantes, 4.077 pacientes estão, neste momento, na lista de espera por um transplante no estado. Desses, 2.808 aguardam por um transplante de rim, 1.104 por córnea, 57 por fígado e rim/pâncreas, 30 por medula, 18 por coração e três por pâncreas.

Diminuir a fila de espera também é objetivo da campanha. “Serão realizados cursos com os profissionais de Saúde, incluindo a Atenção Primária, para que o tema possa ser abordado em todos os níveis de complexidade assistencial do SUS”, afirma o coordenador de Alta Complexidade da SES-MG, David Mello de Jesus.

A chamada “Fale com a sua família. Doe órgãos!” dá o tom da estratégia. Além disso, foi criado um selo, no qual se destaca o símbolo de um coração com os dizeres “Doe órgãos doe vida. Avise sua família”. O selo será utilizado não apenas nas peças da campanha, como também pelos parceiros de Mobilização Social da SES-MG, incentivando as conversas sobre a doação.

Crédito: Divulgação/SES-MG

Embora iniciada neste mês, com referência ao Setembro Verde, as ações sobre a doação de órgãos e tecidos ocorrem junto à população durante todo o ano. “A intenção é mostrar que cada um pode fazer a diferença para que outras pessoas possam seguir em frente com suas histórias”, observa o coordenador. A campanha contempla peças como spot para rádios da Região Metropolitana de Belo Horizonte e interior, vinheta para TV Ônibus e TV Metrô, backbus e busdoor, flyers, VT para cinema e posts para redes sociais como o Facebook.

Plano Estadual

Na última semana, foi publicado o novo Plano Estadual de Doação e Transplantes de Órgãos e Tecidos de Minas Gerais. O objetivo é reformular a política estadual de transplantes e, com isso, potencializar o número de doações, assim como o número de transplantes efetivamente realizados no estado.

“Queremos, acima de tudo, incentivar a conversa entre as pessoas e seus familiares, para que seja informado o desejo de ser doador. “Ainda existem muitos mitos, como a necessidade de estar registrado na carteira de identidade ou por escrito que a pessoa quer doar seus órgãos. Ao contrário disso, basta deixar clara a sua vontade aos familiares. No momento certo, serão eles que irão autorizar a doação”, esclarece David Mello.

O novo plano também propõe: campanhas sobre doação de órgãos durante todo o ano - e não somente em setembro -, a implantação até 2023 dos transplantes de pulmão e transplantes cardiopediátrico e hepatopediátrico; a realização de capacitações para os profissionais que atuam na área da procura, captação e transplantes; e aprimorar o acompanhamento com metas e indicadores para os serviços de procura e captação de órgãos.

Transplantes no estado

Atualmente, Minas Gerais conta com 17 equipes de rim, sete equipes de fígado, quatro equipes de coração e duas equipes de pâncreas/pâncreas e rim. Somente neste ano, entre janeiro e agosto, 1.497 transplantes foram realizados em Minas Gerais, sendo a córnea e a medula óssea os tecidos mais frequentes, com 725 e 122 transplantes, respectivamente.

Já quanto aos órgãos que figuram entre os transplantes mais comuns, estão o rim, com 425 transplantes, e o fígado, com 102. Para mais esclarecimentos sobre o assunto, entre em contato com o MG Transplantes por meio do telefone 0800 2837183.

Agência Minas