Saúde de Poços de Caldas recebe pouco mais de 500 doses da vacina Pentavalente

Publicado em 20/01/2020 - saude - Da Redação

Saúde de Poços de Caldas recebe pouco mais de 500 doses da vacina Pentavalente

Já estão disponíveis em 17 salas de vacinação de Poços de Caldas, as doses da vacina Pentavalente. Constante no calendário nacional de imunização, a Pentavalente deve ser aplicada em bebês, aos dois, quatro e seis meses de vida. A vacina imuniza contra cinco doenças: difteria, tétano, coqueluche, hepatite B e meningite causada pela bactéria Haemophillus influenzae. Na semana passada, o Ministério da Saúde informou a compra de um novo lote, com um milhão e 700 mil doses, a ser distribuído para todo o Brasil. A falta das doses é um problema nacional, que em muitos municípios, começou no segundo semestre de 2019. Segundo o Ministério da Saúde, a situação foi gerada porque um estoque de Pentavalente adquirido por intermédio da Organização Pan-Americana da Saúde (Opas) foi reprovado em testes de qualidade feitos pelo Instituto Nacional de Controle de Qualidade em Saúde (INCQS) e pela (Anvisa) – Agência Nacional de Vigilância Sanitária. As compras com este fornecedor foram interrompidas e por não haver disponibilidade de entrega imediata de nenhum outro fornecedor internacional, o desabastecimento de doses foi gerado. A Pentavalente não tem produção nacional e por isso, a necessidade de importação. Em Poços, a vacina começou a faltar na segunda quinzena de dezembro. A vacinação foi retomada nesta segunda, 20. “Recebemos 522 doses, enviadas pela Regional de Saúde de Pouso Alegre. Esta quantidade é o que recebemos normalmente na nossa rotina mensal. Como tivemos um mês de falta, não sabemos para até quando este estoque será suficiente, é uma situação que estamos acompanhando até porque o Ministério da Saúde tem divulgado que prevê a normalização do abastecimento para março”, explicou Juliana Loro, coordenadora da Vigilância Epidemiológica.

O Ministério da Saúde é o responsável pelo abastecimento de vacinas na Rede SUS. A distribuição é feita para os Estados, que por sua vez, organizam esta logística em Regionais de Saúde. O secretário de Saúde Carlos Mosconi orienta que os pais de crianças na faixa etária prevista para receber a Pentavalente, procurem uma sala de vacinação o mais rápido possível. “Vivemos uma situação de incerteza com relação ao abastecimento da Pentavalente e não podemos precisar até quando teremos este estoque que acabamos de receber. Por isso é importante que os pais que estavam aguardando pela chegada desta vacina, compareçam com as crianças a uma de nossas salas o quanto antes. Importante orientar também que não há motivos para pânico. Se houver uma nova falta, ela será temporária, visto que em fevereiro devemos receber mais doses e como o próprio Ministério da Saúde tem divulgado, esta situação deve ser normalizada até o mês de março”, concluiu.

As salas dos bairros Itamaraty, Jardim Country Club e Vila Nova estão temporariamente fechadas para manutenção do sistema de refrigeração. Permanecem em funcionamento, as salas dos bairros: São Jorge, Ponto da Cascata, Esperança II, Regional Sul, Kennedy I e II, Quisissana, Santa Rosália, Dom Bosco I, Nova Aurora, Jardim São Paulo, Regional Leste, Santa Augusta, Parque Pinheiros, Caio Junqueira e São José. Nestas salas, o funcionamento é das 8h às 16h30. Na Policlínica Central, o atendimento é estendido, das 8h às 18h. É importante levar a carteirinha de vacinação da criança. Na zona rural, a vacinação é feita pelas equipes de Estratégia de Saúde da Família.