Polêmica de reforma da praça irritou prefeito de Areado

Publicado em 14/08/2020 - regiao - Da Redação

Polêmica de reforma da praça irritou prefeito de Areado

O prefeito Pedro Francisco da Silva prestou esclarecimentos sobre as ações da administração municipal no combate à pandemia da COVID-19. Sempre polêmico, também destacou a realização de obras e reforma da Praça Central, dando um incisivo recado à oposição política.

REFORMA DE PRAÇA - A administração municipal está executando uma completa reforma da praça central (Henrique Vieira). Porém, o corte de árvores gerou críticas e questionamentos. O prefeito rebate alegando que referidas árvores não são adequadas para a zona urbana ou para embelezamento de praça. Acrescentou que a praça está com os pisos danificados e cheia de “cocheiras”. Também esclareceu que a obra tem a anuência do setor do meio ambiente e do Ministério Público.
Pedrinho entende que as críticas são feitas por adversários políticos devido à proximidade das eleições. “Quero que eles se danem. Não estou nem aí para o adversário. Eles que vão plantar árvores lá dentro de suas fazendas. Quem critica não tem sítio e nem fazenda e não tem o que fazer”, atacou.
O investimento está sendo feito com recursos oriundos de emenda parlamentar no valor superior de R$ 1 milhão, viabilizada pelo então deputado federal Aelton Freitas no final do seu mandato. O prazo de execução da obra é de oito meses. Lembrou que em mandato anterior o mesmo deputado já havia conseguido o recurso, que ficou no caixa da prefeitura. Porém, o prefeito que o sucedeu devolveu o valor de R$ 1,2 milhão e não executou a reforma da praça.
“Tem uns políticos aqui que não valem nada. São pessoas incapazes. Querem o poder a todo custo. Não sei porque querem o poder, porque não vão dar conta de nada. É um bando de incompetentes e inconsequentes”, voltou a atacar. Concluindo, disse as críticas são feitas por meia dúzia de pessoas, lembrando também questionamentos contra um padre que também determinou o corte de árvore em anos anteriores e hoje tem o trabalho reconhecido.