Incubadora Social desenvolve estratégias para minimizar efeitos da pandemia junto aos usuários

Publicado em 17/08/2020 - regiao - Da Redação

Incubadora Social desenvolve estratégias para minimizar efeitos da pandemia junto aos usuários

A Incubadora Social de Poços de Caldas vem desenvolvendo uma série de ações para minimizar os efeitos negativos da pandemia junto aos usuários do serviço. As atividades presenciais foram suspensas em 17 de março. A partir de 13 de abril, tiveram início as videoaulas, disponibilizadas nas plataformas digitais da Incubadora Social.

As aulas e assessorias realizadas de modo presencial foram adaptadas para o formato individual, respeitando as orientações de higiene e proteção da Organização Mundial de Saúde (OMS). A equipe técnica do equipamento também realiza contato por meio remoto com os usuários do serviço. Hoje, a Incubadora Social atende 148 pessoas/mês. O público atendido também tem recebido orientações sobre as formas de prevenção à COVID-19.

A Incubadora Social oferece oficinas de qualificação e formação profissional, em diversas linguagens artesanais, desenvolvendo as habilidades individuais e oferecendo condições para que pessoas em situação de risco e vulnerabilidade econômica e social possam resgatar sua condição produtiva, garantindo meios para melhoria e alcance da autonomia na consolidação de projetos de vida.

Para auxiliar na comercialização dos produtos desenvolvidos pela Incubadora Social foi criada uma loja virtual, na página do Facebook (https://www.facebook.com/incubadorasocialpocos). Ao comprar os produtos da Incubadora Social você contribui com a profissionalização de pessoas e fortalece um projeto que auxilia no desenvolvimento de uma sociedade mais justa e igualitária.

Considerando o impacto da pandemia na geração de renda, a Incubadora Social tem buscado desenvolver parcerias com organizações da sociedade civil para a inscrição em editais para promover a participação dos usuários do serviço em projetos de inclusão produtiva que possam garantir trabalho e renda.

Neste sentido, cabe destacar a parceria realizada com o Instituto Arvorecer, uma das OSCs aprovadas no Edital “Heróis usam máscaras”, promovido pelo Instituto Rede Mulher Empreendedora para a confecção de máscaras de tecido para a população em combate à COVID-19. Participaram deste projeto, 21 mulheres que conseguiram produzir 15.127 máscaras, no período entre 29/05 a 08/07, obtendo uma renda no total de R$ 10.588,90, revertida para as participantes do projeto. As máscaras confeccionadas estão sendo doadas no próprio município.

Durante a pandemia, a equipe trabalha também na reestruturação organizacional da Incubadora Social, com a elaboração de planejamento estratégico, a otimização de processos e a reformulação de toda a metodologia, com capacitação técnica e mentoria por meio da Formação em Empreendedorismo e Inovação Social (FEIS), realizada pela Escola de Empreendedorismo e Inovação Social “A Guarda Chuva”.

A Incubadora Social tem sede no Terminal Rodoviário, e conta com um local para exposição e comercialização dos produtos, que permanece aberto para retirada dos produtos adquiridos apenas pela loja virtual (@incubadorasocialpocos). Muitos dos usuários já comercializam seus produtos, que vão desde máscaras de proteção de tecidos, tão úteis durante a pandemia, até panos de prato, caminhos de mesa, caixas decorativas, gêneros alimentícios, entre outros.

“Entendemos que as ações de capacitação e inclusão produtiva no âmbito de atuação complementar da Proteção Social Básica possibilitam a garantia do convívio social, estimulam a autonomia, o protagonismo, o exercício da cidadania e a melhoria na qualidade de vida, contribuindo também para o alcance do desenvolvimento sustentável de famílias que se encontram em vulnerabilidade e risco social, através da geração de alternativas de trabalho e renda”, destaca a terapeuta ocupacional e técnica de referência da Incubadora Social, Patrícia Belchior de Ávila.


ASCOM