VOCÊ ESTÁ BUSCANDO o quê?

Publicado em 11/12/2019 - ponto-de-vista - Da Redação

VOCÊ ESTÁ BUSCANDO o quê?

“Eu”: não faço o que quero, assim posso fazer o que prefiro. E “você”? Se todos nós colocássemos nossos problemas em uma pilha e víssemos todos os outros como eles são, nós pegaríamos nossos mesmos problemas de volta. É, ou não é? Assim, estamos buscando o quê? Nossas vontades, preferências, ou a busca para a solução dos nossos problemas? Na minha vida, eu tive inúmeros problemas. Mas, hoje, buscando o quê, não sei. Eu olho para trás, vejo que apesar de todos os meus esforços para resolvê-los, a maioria deles nunca realmente existiu... Lutamos todos os dias por alguma coisa que não sabemos se é o que absolutamente queremos, mas que, na verdade, sabemos que, nesta luta diária, todo mundo precisaria para ser feliz. Necessitamos descobrir um jeito onde os ponteiros do relógio tirem férias junto com a gente e passem os minutos sem pressa de chegada. Devemos buscar, numa inocente tarde, o que possa durar uma eternidade: relaxar, esvaziar as nossas mentes, pensar e realizar coisas boas, rastreando e desvendando os segredos de uma caixa fechada! “Na busca do ‘o quê? ’ – tudo é misteriosamente possível de acontecer”. Certo pensar como o filósofo grego Aristóteles: Só fazemos melhor aquilo que repetidamente insistimos em melhorar. A busca da excelência não deve ser um objetivo e, sim, um hábito.

Fernando de Miranda Jorge

Acadêmico Correspondente da APC

Jacuí/MG – e-mail: [email protected]