BODAS DE OURO de casamento

Publicado em 19/12/2019 - ponto-de-vista - Da Redação

BODAS DE OURO de casamento

“É a comemoração dos cinquenta anos de casamento. Nesta data tornou-se normal o casal, com cinquenta anos ininterruptos de enlace, festejar o aniversário da união e renovar as promessas feitas após a oficialização. Para cada aniversário foi associado um material e seu nome passou a representar esta data. Além das conhecidas “Bodas de Ouro e de Prata, há uma infinidade de outros nomes que representam os anos de casamento, ano a ano, culminando com as de setenta e cinco anos, ou as Bodas de Brilhante ou Alabastro. Toda Boda, de 1 a 75 anos de casamento, é marco importante no relacionamento”. Bodas de Ouro. Por que o ouro? O ouro é um dos metais mais valiosos e belos que existem e sempre utilizado na longa história como sinônimo de riqueza e fartura. Se comparado com o casamento aos 50 anos de matrimônio, este metal nobre simboliza a resistência desta união, que se manteve forte e inabalável durante todos esses anos, apesar dos percalços. Bodas de Ouro não significam apenas a celebração de uma boda de casamento. É o sinal de que o casal compartilhou cinco décadas ao lado da pessoa amada, escolhida para uma vida inteira, desde os primeiros olhares, química, encontros, interesses, namoro – de longe (cartas), às vezes, presencial, mas sólido, que vingou, que durou. Noivado curto e casamento. A felicidade de ter e criar os três filhos, poder curtir os quatros netos e enriquecer nosso lar com o genro e as duas noras. Dificuldades no caminho. Acha que não? Vão viver 50 anos juntos e, depois, só assim podem entrar nesse Time de Ouro: somos os “Harlem Globetrotters”, (Norte Americano) na união e desempenho. A verdade é que 50 anos não são 5, e todos os momentos de casais que completam as Bodas de Ouro – como eu, Fernando e Stelinha, no dia  20 do 12 – são marcantes, e que as lágrimas teimam em cair. Sabemos que nem sempre as coisas foram fáceis, mas unidos, conseguimos superar tudo durante estes longos anos que voaram, mas tempos bons. E assim pretendemos estar um ao lado do outro por toda a vida.

Fernando de Miranda Jorge

Acadêmico Correspondente da APC

Jacuí/MG – e-mail: [email protected]