As cores da vida

Publicado em 09/07/2019 - ponto-de-vista - Da Redação

As cores da vida

Desejo todas as cores da vida, porque todas as cores concordam no escuro. Sei lá, quando fecho meus olhos, de dia ou de noite, vejo as cores que quero ver e vejo-as intensas, coloridas, brilhantes. Já ouvimos falar que a vida tem a cor que a gente pinta! É isso mesmo: de Deus recebemos todos os pincéis e tintas necessárias para a criação da nossa obra de arte, (não é Pascoalina?), que nada mais é que a própria existência. Seja um bom pintor ou pintora da vida, gente! É imprescindível pintar a vida como ela é. Em dias negros, nossa vida parece preta. Tão preta, que temos a sensação de que o mundo desabará em nossa cabeça em segundos. Perdemos o nosso rumo. Outras vezes, temos dias mais azuis em nossas vidas. Tudo nos sopra favoravelmente. Talvez seja o momento de pintar tudo de azul. Reinventar o nosso dia. Confiar mais na própria sabedoria da vida e no tornarmos um sábio diante dela. No nosso dia a dia, somos influenciados pelas cores, tanto na dedicação ao trabalho, à família e demais compromissos. As cores nos reservam sempre uma surpresa. Mesmo àqueles que correm muito e vivem sempre sem tempo para nada. Ao acordar, cedo, cedinho, eu vejo diferentes cores diante de meus olhos, esteja caminhando ou apreciando o amanhecer. Lindo demais. A força das cores na nossa vida começa logo cedo. Encerro com o poeta e escritor brasileiro, Augusto Branco: “Porque te juntaste a mim, minha vida ganhou mais cores, tem mais flores o meu jardim!


Fernando de Miranda Jorge - Acadêmico Correspondente da APC

Jacuí/MG – e-mail: [email protected]