Críticas a Bolsonaro e Zema marcam discurso em Plenário

Publicado em 26/10/2020 - politica - Da Redação

Críticas a Bolsonaro e Zema marcam discurso em Plenário

A reunião de Plenário da Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG), na quinta-feira (22/10/20), foi marcada pela realização de um único pronunciamento parlamentar. O deputado André Quintão (PT) fez críticas ao presidente da República, Jair Bolsonaro, o qual afirmou nesta quarta (21) que o governo não compraria doses da CoronaVac.

Esse é o nome da vacina desenvolvida pelo laboratório chinês Sinovac em parceria com o Instituto Butantan, de São Paulo, e que tem o governador desse estado, João Doria Jr. (PSDB), como principal fiador.

Para André Quintão, essa postura de Bolsonaro é absurda, pois atenta contra a vida humana e contra a ciência. O deputado também julgou estranho o silêncio de Romeu Zema (Novo) diante das declarações do presidente. E lembrou que governadores de outros Estados do Brasil manifestaram sua desaprovação ao anúncio de Bolsonaro.

O parlamentar anunciou que já protocolou na ALMG projeto de sua autoria que torna obrigatória em Minas a vacina contra a Covid-19. "Se o governo federal não quiser adquirir a vacina, que repasse os recursos para os Estados comprarem", disse.


Tragédia em Brumadinho - Noutro momento, André Quintão fez um alerta quanto à possibilidade de o governo de Minas fazer um acordo judicial com a Vale em relação à tragédia de Brumadinho (Região Metropolitana de Belo Horizonte). "Segundo os cálculos, o valor deveria chegar a R$ 54 bilhões, mas há rumores de que a Vale quer oferecer R$ 21 bilhões. Temos que ficar atentos, senão, mais uma vez a Vale vai se beneficiar de uma tragédia".

Ainda de acordo com ele, se o acordo for fechado nesses termos, o lucro dos acionistas da empresa pode chegar a até R$ 90 bilhões. "Os representantes das vítimas não estão participando desse debate e é preciso transparência", cobrou o deputado.


(ALMG)