Tempo de Mudar

Publicado em 08/07/2020 - paulo-botelho - Da Redação

Tempo de Mudar

"Há um tempo certo para cada propósito debaixo do sol: tempo de nascer, tempo de morrer; tempo de plantar, tempo de colher."                                                  Eclesiastes - Cap. 3

Passado muito tempo, fico hoje a lembrar de esquecimentos que atribuo à inevitável desordem da memória; entretanto, não me esqueço de nosso passado de exploração, de pobreza e de autoritarismo. O Brasil parou no tempo. É o mesmo de quando Dom João VI, o rei português, que comia 4 frangos no jantar. Ele chegou com a sua corte no Rio de Janeiro em 1808 e, durante o seu reinado tupiniquim, nada fez pela terra que o acolhera de maneira submissa.

"L' Ávenir dure longtemps" (O futuro dura um demorado tempo) escreveu Louis Althusser, filósofo francês.

O tempo é uma linha de que precisamos para conectar os pontos; e conectar os pontos constitui exigência básica para dirigentes ou gestores de empresas. A maneira de dirigir do jeito "Rocha Imbatível" é daquele que se coloca de forma impassível diante de problemas. Alguns preferem promover mudanças e, ao mesmo tempo, resistem a elas. Isso quer dizer: mudar para nada mudar.

O sujeito ostentava um bigode rabo-de-rato como o do ator mexicano Cantinflas; e tinha uma voz um tanto quanto afeminada. Exigia de seus subordinados ser tratado por Doutor Vivente. Nada podia contrariá-lo, porém, nada podia atualizá-lo.

Dirigentes ou gestores bem-sucedidos descobrem as melhores formas ou métodos para conseguir que projetos e programas de trabalho sejam realizados por meio de metas e objetivos.

Metas são resultados abrangentes que uma empresa assume para alcançá-los; metas corretas tornam a empresa mais eficaz. Objetivos são as etapas necessárias para alcançar as metas; objetivos corretos tornam a empresa mais eficiente. É claro que para obtê-los leva algum tempo de trabalho. Em meu entendimento, o tempo é sempre um problema superável, pois o problema do tempo é mesmo o próprio tempo.

Victor Hugo, em sua monumental obra "Os Miseráveis", escreveu que sonhou um sonho em um tempo passado, quando a esperança era alta e a vida digna de ser vivida.

 

Paulo Augusto de Podestá Botelho é Consultor de Empresas e Escritor. E-mail: [email protected]