O Uivo dos Chacais

Publicado em 05/09/2013 - paulo-botelho - Paulo Botelho

Chacal: Mamífero carniceiro, originário da África e da Ásia, mais ou menos do tamanho de uma raposa, e que come os restos deixados pelos animais de maior porte. – Pessoa muito má e que espreita a desgraça das outras para beneficiar-se.

O escritor americano William Faulkner dizia que a angústia do mundo é causada por pessoas entre os 20 e os 50 anos de idade. Só para ficarmos no Brasil, lembremos, então, do delegado Sérgio Fleury, do coronel Brilhante Ustra, do presidente Fernando Collor, do motoboy do Parque do Estado, do casal Nardoni, do jornalista Pimenta Neves, do deputado e capitão do exército Jair Bolsonaro, de Suzana Richtofen, de Chico Picadinho, do cabo Anselmo e dos mascarados das passeatas. – Eles – e seus simpatizantes – continuam a uivar como os chacais.

Quando os chacais nazistas ocuparam Paris em 1943, dois generais foram visitar Picasso em seu atelier, no Quartier Latin. Ao depararem com o quadro Guernica, um deles perguntou: “Foi você que fez isto? – E Picasso respondeu: Não, foram vocês!”

Por quê coisas ruins acontecem com pessoas boas? – O rabino Henry Sobel, mostrado pela pior imprensa do Brasil como ladrão de gravatas de grife, fez esta pergunta a Dom Paulo Arns, Cardeal de São Paulo, nos anos de chumbo e de chacais da ditadura militar. Dom Paulo respondeu que esta era uma pergunta que Santo Agostinho fazia sempre. – Se não há outra explicação, o mal acaba fazendo o bem aparecer. – É o que tenho tentado descobrir – faz tempo!

Mas, “coisa ruim” é o próprio Diabo, criatura de Deus, segundo o filósofo Spinoza. A melhor explicação obtive de Raimunda, evangélica, nascida em Fortaleza e que presta serviços em minha casa. – “Seu Paulo, o coisa ruim aparece quase sempre como bonzinho, como vítima e não faz outra coisa a não ser infernizar a vida das pessoas ao seu redor!

Paulo Augusto de Podestá Botelho é Professor, Escritor e Consultor de Empresas. www.paulobotelho.com.br