O Banco de Sangue

Publicado em 15/10/2012 - paulo-botelho - Paulo Botelho

“O dinheiro foi inventado para que as pessoas não precisem se olhar nos olhos”. Jean-Luc Godard, cineasta francês.

Estou convencido de que o Bradesco é a instituição bancária mais voraz e implacável deste país. Foi fundado por Amador Aguiar, um analfabeto muito esperto. Nascido em Marília – SP – ao tempo do “guaraná-com-rolha” – Amador conseguiu nutrientes de transfusão capazes de fortalecer e alimentar por toda a vida os músculos desse monstrengo. 

Em meados de 2007, por força de circunstâncias da vida, acabei contraindo uma dívida de R$11.930,00 por conta da utilização de cartão de crédito. A Agência USP-CEASA, em que eu tinha conta há 15 anos, não deu colher-de-chá; só de fel. Mandou meu nome para o SCPC e Serasa. Entretanto, tão “bonzinhos”, propuseram o pagamento da dívida em 24 prestações de 715,98 a partir de 10/10/07 até 10/09/09 totalizando a bagatela de R$17.183,52. Cumpri, religiosamente, o “justo” acordo.

Certo dia, ao longo desse período de 2 anos, saquei R$90,00 no caixa eletrônico. Vieram 9 notas de 10,00; duas delas eram falsas. Irritado, fui até o gerente para protestar. Mas ele, candidamente, disse-me que aquilo não era possível, nunca, por lá! – Por não admitir aquela resposta, rasguei as notas em vários pedaços e joguei em cima da mesa dele. – Eu não teria cara de repassá-las. – Nunca!

De altíssima rentabilidade, vai aqui uma contabilidade, absolutamente, real: ao final do período de abril a junho de 2012, o Bradesco registrou lucro líquido contábil de R$2,833 bilhões, o que representa uma expansão – à custa do sangue de seus correntistas – de 1,4% na comparação com o primeiro trimestre do ano. Na soma do primeiro semestre, o lucro líquido foi de R$5,626 bilhões, alta de 2,5% contra o primeiro semestre de 2011. “Consideramos que o resultado traçou uma performance com qualidade” acaba de dizer Luiz Trabuco, um analfabeto funcional, presidente do Bradesco. Assim como o genial fundador, Trabuco, nasceu em Marília. – Foi por lá que a sangria começou!

Paulo Augusto de Podestá Botelho é Professor, Escritor e Consultor de Empresas. WWW.paulobotelho.com.br