Mulheres

Publicado em 08/12/2014 - paulo-botelho - Paulo Botelho

Por Paulo Botelho

“É muito melhor cair das nuvens que de um terceiro andar.” Machado de Assis, escritor.

O nosso poeta Vinicius de Moraes sempre ressaltou o amor das mulheres com seus ganhos e perdas. Wystan Auden, poeta inglês, evidenciava o sentido mais prático do amor. – É só pensar um pouco em um de seus versos: “Hundreds have lived without love, but none without water!” (Centenas viveram sem amor, mas ninguém sem água!) – E eu fico pensando, especialmente, nas mulheres de Itu na sua busca diária para obter e preservar o precioso líquido. Aécio Neves, esse alter ego do predador Fernando Collor, perdeu milhares de votos em Minas e no Nordeste ao chamar Dilma de leviana. Por lá, esse termo caracteriza mulher da vida; prostituta. Homens são levianos; mulheres são realistas. Acho que se nós homens soubéssemos o que elas dizem, umas com as outras, a nosso respeito, seria a extinção da raça humana. Penso mesmo que a política – particularmente a internacional – deveria ser tirada das mãos dos homens. Deveríamos continuar produzindo máquinas e equipamentos; elas é que decidiriam quais e como seriam produzidos ou obtidos. “As mulheres no Brasil não deveriam ganhar o mesmo salário que os homens; deveriam ganhar mais”. – Essa é uma das conclusões de um estudo realizado pela OIT – Organização Internacional do Trabalho. O estudo revela que, assim como no Brasil e em várias partes do mundo, as mulheres são mais educadas, mais experientes e mais produtivas que os homens.

Mulheres. Especialmente as de minha família, me fazem cair das nuvens de tanta admiração. Exceção para minha sogra e minha cunhada. – Estas me fazem cair do terceiro andar!

Paulo Augusto de Podestá Botelho é Professor, Escritor e Consultor de Empresas. www.paulobotelho.com.br