Boas Práticas de Produção

Publicado em 22/01/2021 - paulo-botelho - Da Redação

Boas Práticas de Produção

Boas Práticas de Produção têm sido aplicadas tanto na indústria farmacêutica como na de construção para desempenho de aeronaves. Esses dois ramos de atividades constituem exemplos para quaisquer outros ramos.
Quando um medicamento é dado a um paciente presume-se que contenha os insumos preestabelecidos de forma apropriada; e que produzirá a resposta terapêutica esperada.
"Errar é humano, mas errar em aviação é crime". - Frase que mandamos colocar com grande destaque na parede do hangar de produção quando, em 1970, demos início à fabricação de aviões na Embraer. - É que um rebite mal cravado em qualquer uma das partes estruturais de uma aeronave (fuselagem, asas, flapes, ailerons, empenagem) pode derrubá-la em vôo por estolagem (perda de sustentação). - Não há acostamento!
Boas Práticas de Produção estão baseadas no conceito Kaizen (Kai = Modificar e Zen = Melhorar), isto é: Modificar para Melhorar.
O conceito Kaizen teve origem no Japão em 1950, quando Talichi Ohmo, Professor da Universidade Imperial de Tóquio, concebeu o Sistema de Garantia da Qualidade Total: conceituação que une filosofia, sistemas integrados e ferramentas para a solução de problemas - princípio de que sempre é possível fazer melhor.
Tenho acompanhado, com preocupação, essa ciranda das vacinas contra a Covid-19. - É visível a hipocrisia desses governantes de quase todos os níveis ou status. - Antes da hipocrisia vêm a pobreza de espírito, o primarismo e a estupidez a gerarem covardia em constante realimentação midiática.
O nosso povo trabalhador e sofrido não vai esquecer tanto embuste dos eleitoreiros. - Ele sabe que no Brasil ainda tem muita gente com preparo que pratica produtividade e qualidade voltadas para o bem comum. - É isso.

Paulo Augusto de Podestá Botelho é Professor e Escritor.
E-mail: [email protected]        Website: https//paulobotelhoadm.com.br