Excessos venenosos

Publicado em 01/08/2019 - inaian-teixeira - Da Redação

Excessos venenosos

Você já ouviu falar em Hiponatremia? Basicamente, a hiponatremia é quando existe um desequilíbrio na concentração de eletrólitos no sangue, principalmente o sódio. Existem vários fatores que podem desencadear a Hiponatremia e a ingestão excessiva de água é um deles. Isso mesmo. Beber água é excesso pode fazer mal para sua saúde. Os sintomas da hiponatremia vão desde dores de cabeça até fadiga, náusea, vômito, desorientação mental podendo resultar até em uma parada cardíaca. Mas, calma. Para que isso ocorra seria necessário a ingestão de algo em torno de 20 litros de água por dia. Essa situação também pode correr devido ao uso de alguns tipos de medicamentos, alterações hormonais ou a prática de esportes extremos como maratonas.  Na verdade, trouxe esse exemplo apenas para demonstrar que, até para o caso da água, o excesso pode ser “venenoso”.

Ainda no âmbito dos alimentos, os especialistas recomendam o equilíbrio e diversidade na alimentação. Da mesma forma com que os excessos de bebidas alcoólicas e gaseificadas devem ser evitados, o exagero no consumo de carnes, peixes, leites, frutas, legumes e até verduras podem acarretar em riscos para a saúde. Uma alimentação saudável não se resume em separar os alimentos “saudáveis” e “prejudiciais”, e sim comer de tudo um pouco respeitando as quantidades e frequências corretas.

Outro exemplo do excesso venenoso pode ser visto no âmbito da atividade física. Atividade física faz bem para a saúde (isso ninguém duvida). Mas, e o excesso de atividade física? Assim como a água, o excesso de atividade física também tem efeitos contrários para a saúde podendo desencadear uma síndrome nomeada de Rabdomiólise. Após uma sessão normal de exercício físico, a musculatura do nosso corpo acumula pequenas lesões estruturais e, no dia seguinte, nós ficamos com aquelas “famosas dorzinhas”. Acontece que, o exercício intenso em excesso, pode desencadear lesões musculares maiores, liberando altos níveis de mioglobina na corrente sanguínea. Posteriormente, esse alto volume de mioglobina, agravado pela alta toxidade dessa proteína, resulta em uma sobrecarga renal podendo causar até uma insuficiência renal aguda.

O outro lado da moeda também é perigoso para sua saúde. Independente do tanto de atividade física que você realiza no seu dia a dia, alguns estudos recentes mostram que o excesso de tempo despendido em comportamento sedentário (ex: ficar sentado ou deitado) está associado à doenças cardiovasculares, obesidade, síndrome metabólica, diabetes mellitus, trombose venosa e é considerado um importante fator de risco para todas as causas de mortalidade. Meu amigo Paulinho Urias estava certo quando um dia me disse: “pedalar cansa, mas o sofá mata”.  

Em resumo, posso estar me excedendo mas, eu arrisco em dizer que tudo na vida em excesso faz mal. Trabalhar em excesso, dormir em excesso, dinheiro em excesso, religião em excesso, política em excesso, amor em excesso e, por que não, até escrever a palavra “excesso” em excesso está fazendo mal para a fluidez desse texto. Sendo assim, que tal adotarmos a regra do equilíbrio, refletir e balancear os excessos em nossas vidas?

 

Inaian é Profissional de Educação Física e Doutor em Atividade Física e Saúde. Foi pesquisador associado da Universidade de Oxford e atualmente é Pós-doutorando na USP. [email protected]