Lima & Limão - Ed. 1073

Publicado em 20/01/2012 - estevao-bortoloti - Estevão Bortoloti

“A CEMIG ESTÁ PODRE” - Há muito seus transformadores e cabos condutores de alta tensão transformaram-se em verdadeiras serpentes venenosas suspensas a oito, dez metros de altura pairando ameaçadoras sobre a cabeça do povo em toda Minas Gerais, principalmente no sudoeste do estado. É o que pensa, constata e diz a população revoltada e alarmada não só daqui de Muzambinho como de toda a região onde a empresa opera. Só aqui, conforme ocorreu domingo passado dia 15, é comum o rompimento destes cabos, os defeitos não tendo maior repercussão por não terem provocado sinistros maiores com vítima fatal, conforme ocorreu na data citada, além de uma morte, duas pessoas gravemente feridas. A comoção e a revolta é geral e o que muitos entendidos alegam é que a manutenção da rede é precária com carência de material e mão-de-obra realmente especializada. “Pagamos um preço absurdo pela energia para sempre enfrentar má vontade, apagões causados por transformadores velhos e superados e agora também cabos podres partindo-se e despencando na cabeça da gente. Cadê o respeito, cadê a consideração? Protestam alguns. “Falta interesse e senso de responsabilidade para que o problema seja sanado de vez, do contrário as tragédias como as que ocorreram em Bandeira do Sul e aqui em Muzambinho continuarão ocorrendo, alegam os outros. Se continuar o descaso a CEMIG deve trocar de logotipo e ao invés das iniciais do seu nome adotar como marca registrada o desenho de uma caveira humana. Ficaria mais apropriado!”.
OUVI, ANOTEI E TORNEI PÚBLICO!

* Um alô para o amigo Larati, outro para a simpática Dona Helena da Pastelaria da Helena. Êta pasteizinho danado de bão sô! Vai lá, vai!

ESPÍRITO DE NATAL – Foi o que nossa população demonstrou muito bem, ornando a frente e os jardins de suas residências com muitas luzes e outros enfeites referentes a festejada e tradicional data. Também nossa prefeitura não deixou por menos enfeitando ricamente monumentos e logradouros públicos. Muitas casas comerciais também capricharam na comemoração, mas parece que todas, infelizmente, se esqueceram das músicas natalinas que mais realçam a festa. Na minha região (Barra Funda) o pessoal “botou pra quebrar” com muito funk, punk, rock, hip hop e não sei que montes de bobagens mais, nada a ver com o natal e repetindo tudo na véspera do ano novo. Mas valeu pelo esforço e bons sentimentos dos mais conscientizados. Parabéns a estes, inclusive a Prefeitura Municipal.

Meu alô e votos de um feliz 2012 a todos leitores(as) da coluna Lima x Limão.