COLUNA MG (31 de Maio)

Publicado em 31/05/2019 - coluna-minas-gerais - Da Redação

COLUNA MG (31 de Maio)

Valadares pode ficar sem segundo turno

            O recente cancelamento de títulos de eleitores pela Justiça Eleitoral pode impactar as eleições municipais no ano que vem, em Governador Valadares. De acordo com Cartório Regional Eleitoral Prof. Jason Soares Albergaria, foram cancelados 6.410 títulos de eleitores no município, por ausência aos três últimos pleitos. Os dados atualizados do quantitativo do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) mostram que a cidade tem 201.841 eleitores. O número coloca em xeque o segundo turno na disputa pelo cargo de prefeito no município. Mesmo que o número atual de eleitores em Governador Valadares ultrapasse os 200 mil, a possibilidade de haver segundo turno nas eleições municipais em 2020 fica ameaçada. (Diário do Rio Doce- Governador Valadares)

 

Monlevade ultrapassa a meta de vacinação

            A um dia para terminar o prazo de vacinação contra a influenza (Gripe H1N1 e a comum), a Secretaria Municipal de Saúde de João Monlevade, por meio da VISA, divulgou o resultado parcial da campanha no município. A cidade ultrapassou a meta de 90%, determinada pelo Ministério da Saúde, alcançando 90,90% do total de pessoas vacinadas. Nos dados apresentados por grupos, apenas as crianças e gestantes estão abaixo da meta. Seguem os dados: puérperas 95,50%; trabalhadores da saúde 102,92%; pessoas com doenças crônicas 90,85%; professores 90,74%; idosos 93,77%; sistema prisional 100%; crianças 74%; gestantes 70,86. (A Notícia- João Monlevade)

 

Ouro Preto sedia Campeonato de Ginástica

            Esse ano, Ouro Preto vai ser sede do Campeonato Estadual de Ginástica de Trampolim. O evento, que é de grande importância para o cenário esportivo nacional, acontece do dia 30 de maio a dois de junho, no Ginásio de Ginástica Olímpica do Centro Desportivo da Universidade Federal de Ouro Preto (Cedufop). O campeonato conta com as categorias pré-infantil, com a participação de atletas de 8 e 9 anos; infantil, na faixa etária de 10 à 12 anos; infanto juvenil, de 13 e 14, juvenil; 15 e 16 anos; e, adulta de 17 anos em diante. (Jornal Voz Ativa- Ouro Preto)

 

Samarco retoma a mineração em Mariana

            A mineradora Samarco anunciou que vai retomar suas operações em Mariana, Minas Gerais. A expectativa é de que as atividades recomecem no segundo semestre de 2020. O anúncio ocorre pouco mais de 3 anos e meio desde o rompimento da barragem de Fundão, gerida pela mineradora, e que resultou na morte de 19 pessoas, além de um enorme dano ambiental na bacia do Rio Doce. De acordo com a Samarco, a retomada da extração de minério de ferro na região não vai utilizar mais a estrutura de barragem, mas um sistema de filtragem para o empilhamento de rejeitos a seco.  (Portal da Cidade- Mariana)

 

MOC tem 400 mil para combater mosquito

            O município de Montes Claros recebeu uma ajuda de R$400 mil para intensificar as ações de combate ao mosquito aedes aegypti, diante do surto de dengue que toma conta da cidade. A Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais publicou nessa terça-feira, 28, a nova resolução que destina recursos financeiros adicionais, na ordem de R$2,380 milhões para apoio a 72 municípios no controle do Aedes. Os valores vão ser transferidos em parcela única, do Fundo Estadual de Saúde para o Fundo Municipal de Saúde, e variam conforme a população de cada município, podendo ser de R$20 mil a 400 mil. O Norte de Minas ficou com R$690 mil desse montante. (Gazeta Norte Mineira- Montes Claros)

 

Acordo visa melhorias no Aeroporto Santos Dumont

            Um acordo entre o Ministério Público Federal (MPF) e o município de Araguari foi firmado no dia 17 de maio e divulgado na última terça-feira, 28. O Termo de Ajuste de Conduta tem por objetivo trabalhar melhorias a serem feitas no Aeroporto Santos Dumont. A situação tem sido acompanhada pelo MPF através de dois inquéritos civis que apuram as irregularidades do local. O acordo determina que o município emita algumas notificações específicas através dos órgãos públicos competentes, no intuito de reparar prazos, pendências técnicas, administrativas e operacionais condizentes com a segurança do local. (Gazeta do Triângulo- Araguari)

 

Varginha inaugura Apac Masculina

            Em meio a um cenário de crise no sistema prisional brasileiro, a Comarca de Varginha celebra um importante passo em prol da humanização do cumprimento das penas privativas de liberdade com a inauguração de uma unidade da Associação de Proteção e Assistência ao Condenado (Apac). A solenidade aconteceu na sexta-feira, 31, às 14h, no Centro de Reintegração Social, com a presença de diversas autoridades, entre elas, o presidente do Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG), desembargador Nelson Missias de Morais. (Correio do Sul- Varginha)

 


Gestão Pró-indústria

 Flávio Roscoe

 

         Comemoramos este mês o Dia da Indústria 2019 em Minas Gerais - e o fazemos com a convicção de que avançamos significativamente neste último ano, desde que, em maio de 2018, assumimos a missão de gerir o Sistema Fiemg. Não significa, por óbvio, que a economia e a indústria mineira e brasileira estejam voando em céu de brigadeiro - muito pelo contrário. Significa, sim, com certeza, que a indústria mineira, por suas empresas e empresários, está pronta para enfrentar e superar a crise que continua sendo a mais grave de nossa história.

Conforta-nos, neste momento, constatar que a Gestão Pró-indústria inspira-se em um modelo participativo, que une as dez Regionais Fiemg, nossos 136 sindicatos filiados e milhares de empresas a eles associadas, em todos os segmentos industriais, em todas as regiões do estado. De fato, o compartilhamento de ideias, de objetivos e metas nos conduz a uma gestão efetivamente solidária, comprometida com os reais interesses da indústria e das nossas Minas Gerais. O associativismo empresarial está mais forte em Minas.

Com este trabalho, alcançamos a necessária sustentabilidade financeira do Sistema Fiemg e adequamos sua operação à realidade do momento e, cem por cento, às necessidades, demandas e aspirações da indústria mineira. Reduzimos despesas, aumentamos as receitas, readequamos projetos, produtos e serviços - mantendo e aprimorando a qualidade das nossas entregas. Os resultados já apareceram. Saímos de um resultado operacional deficitário, no período de junho de 2017 a abril de 2018, de R$ 14,9 milhões, para atingirmos superávit (de junho de 2018 a abril de 2019) de R$ 164,1 milhões. Com firme postura diante das contas do Sistema Fiemg, reduzimos a dívida em 46% na Federação, em 52% no Senai-MG, e aumentamos o caixa do Sesi em R$ 58,5 milhões e o do IEL em R$ 1,8 milhão. Tudo isso nos 11 meses já apurados da Gestão Pró-Indústria - de junho/18 a abril/19.

Com muito orgulho, somos referência no país em comparação com unidades de outros estados. No ensino profissionalizante, o Senai de Minas Gerais trabalha com o melhor custo por aluno em comparação com unidades de outras regiões do país. O número de estudantes matriculados cresceu de 99.462, em 2017, para 103.260, em 2018. Para cada matrícula na Rede Federal de escolas profissionalizantes, o Senai consegue oferecer 2,6 matrículas, mesmo considerando que no Senai estão incluídos custos previdenciários que não existem na área federal.

O Sesi é exemplo e modelo pela qualidade do ensino que oferece à sociedade mineira, comprovada em exames como o Enem, Ideb, Pisa, em olimpíadas do conhecimento e em concursos de robótica. Os resultados comprovam a excelência. Das 80 escolas com melhor desempenho no Ideb, 40% são do Sesi - e 14 delas ficaram em 1º lugar no município onde estão instaladas. Todas, sem exceção, estão entre os 10% melhores do país no Enem. Assim como no Senai, aumentamos o número de estudantes matriculados também no Sesi. De 2018 para 2019, o crescimento foi de 9%. Ao todo, são 52.720 alunos em ações educativas, entre Educação Básica, cursos de esporte e cultura.

São números que comprovam que a Gestão Pró-Indústria confere elevada prioridade à educação e, unida e coesa, está preparada para efetivamente defender os interesses legítimos da indústria mineira. Os exemplos são muitos e podem ser expressos em iniciativas que traduzem a disposição do Sistema Fiemg em buscar sempre soluções que fortaleçam a indústria mineira e contribuam para diversificá-la e modernizá-la.

O principal pilar de sustentação deste trabalho é o Programa de Defesa de Interesses da Indústria, que estamos implementando com o apoio dos nossos sindicatos associados das empresas a eles associadas e do nosso Conselho Estratégico. O objetivo é tratar de questões fundamentais para a competitividade da indústria, cujos exemplos mais emblemáticos, neste momento, são as grandes reformas estruturais - Previdência Social e Tributária. A defesa dos legítimos interesses da indústria inclui também ações desenvolvidas durante a greve dos caminhoneiros, em maio/junho do ano passado, e medidas judiciais destinadas questionar exigências absurdas e desnecessárias do chamado Bloco K.

É exatamente na linha da defesa dos interesses da indústria que se insere o Plano de Investimento - Pacto por Minas, que lançamos recentemente com o decisivo apoio do governador Romeu Zema e dos parlamentares mineiros na Assembleia Legislativa, na Câmara dos Deputados e no Senado Federal. Nosso "pacto" visa mobilizar o estado por meio de suas lideranças empresariais e políticas - e é uma proposta suprapartidária, cujo único compromisso é com os interesses de Minas e dos mineiros. O Plano de Investimentos - Pacto por Minas nasce exatamente para nortear ações que as lideranças mineiras vão realizar a partir de agora visando devolver ao estado a sua capacidade de crescer de forma sustentada e duradoura.

 

Além de contribuir para resolver os problemas da economia de Minas Gerais, este "pacto" pode ser visto como um exemplo para o Brasil, que também clama por um entendimento nacional que mobilize nossos governantes para que se unam para efetivamente enfrentar e superar a crise gravíssima e conduzir a nação ao lugar que a sociedade deseja e exige. É hora de subordinar interesses de pessoas e grupos aos reais interesses do país.

 

FLÁVIO ROSCOE é presidente da Federação das Indústrias de Minas Gerais (Sistema Fiemg).