Estudantes fazem maquetes comestíveis de patrimônio Histórico de Muzambinho

Publicado em 17/04/2019 - cidade - Da Redação

Estudantes fazem maquetes comestíveis de patrimônio Histórico de Muzambinho

O prefeito Sergio Paoliello participou na manhã da quarta-feira(17) da Exposição de Artes da Escola Estadual Professor Salatiel de Almeida. A proposta da professoras Ana Paula Silva, foi um desafios aos 500 estudantes das series matinais do ensino médio, confeccionar maquetes de prédios históricos.

“A proposta foi aceita com muito entusiasmo pelos estudantes, os pais participaram e ajudaram na confecção. Tornamos o aprendizado um momento de descoberta e interação, além de desenvolver aptidões e talentos que muitos desconheciam, “explica Ana Paula.

“A criatividade dessa juventude precisa ser estimulada, olha quanta obra de arte interessante e gostosa para se olhar e aprender, um jeito único de explicar a nossa história para as nossa crianças. Parabéns aos estudantes que assumiram essa missão e aos professores que usaram a pedagogia do afeto para envolver as famílias nesta exposição. Muzambinho é uma cidade que sempre surpreende pela qualidade da sua educação, e o colégio estadual é um patrimônio da nossa história educacional,” finalizou o prefeito que fez questão de degustar um pedaço saboroso de uma das maquetes.

Atividades culturais como o carnaval de Muzambinho também foi retratado e a cada stand um surpresa de cores e sabores. As atividades comerciais também foram retratadas em bolos bem saborosos. Os prédios históricos foram retratados com riquezas de detalhes como podem ser observados nas fotos. O Jardim da Praça dos Andradas, cartão postal da cidade ganhou várias versões com destaque para o obelisco. 

Entre os visitantes comerciantes, funcionários do comércio, vereadores e pais marcaram presença numa manhã de ensino e confraternização. A data marca a semana da Pascoa, em que ofertar doces é uma tradição, aqui oferecemos um jeito diferente de celebrar a Pascoa, que é a vida nova , ao estudarmos os monumentos e nossa historia estamos fazendo uma releitura das nossa gente, finaliza  a diretora Valquiria Magarotto Machado.

 

Expositores

Para recriar o clima museu comestível dentro da escola, a estrutura salão virou uma grande confeitaria para que os trabalhos fossem expostos. Os visitantes após conhecerem os trabalhos puderam degustar cada um dos prédios que foram devorados rapidamente pelos próprios alunos que ofereceram pedaços de prédios históricos, comerciais.