COVID-19 E AGLOMERAÇÕES EM MUZAMBINHO: Supermercados mantiveram encontro com prefeito e lideranças

Publicado em 07/07/2020 e atualizado em 07/07/2020 - cidade - Da Redação

COVID-19 E AGLOMERAÇÕES EM MUZAMBINHO: Supermercados mantiveram encontro com prefeito e lideranças

Conforme deliberação do Comitê de Crise no enfrentamento à COVID-19 em Muzambinho, na manhã da terça-feira (07) uma nova reunião aconteceu no gabinete do Executivo Municipal. O prefeito Sérgio Esquilo e o empresário Valdeci Dias (presidente da ACE – Associação Comercial e Empresarial) receberam os proprietários dos supermercados, local apontado como de maior aglomeração de pessoas na cidade.

Após a importante reunião, o prefeito Sérgio Esquilo considerou o encontro bastante proveitoso, fruto da reunião do Comitê de Crise com autoridades no dia anterior. Ele confessou que o último final de semana foi muito difícil com o aumento no número de casos de contaminação e mortes pelo coronavírus. Além disso, diversas cidades da região voltaram a fechar os estabelecimentos comerciais. Porém, foi possível alcançar uma grande maturidade junto aos membros do Comitê de Crise e também aos proprietários de supermercados. “Crescemos muito e vamos fazer uma gestão ainda mais eficiente no combate ao coronavírus”, disse.

A exagerada aglomeração de pessoas nos supermercados vem sendo motivo de indignação por parte das autoridades. Sérgio Esquilo confessa que uma das preocupações era a possibilidade de fechar os pequenos estabelecimentos comerciais, então considerados não essenciais. Mas observa que o comércio de Muzambinho, principalmente os pequenos comércios, já foram prejudicados em mais de cinquenta dias com o fechamento durante este período. Hoje, os supermercados são os estabelecimentos que geram maior fluxo de pessoas e preocupação por parte das autoridades. Muitas pessoas sem máscaras, faltando fiscalização por parte dos donos dos supermercados.

Diante da situação, na reunião ocorrida, segundo o prefeito, todos os donos de supermercados renovaram o compromisso de adesão às normas de segurança impostas pelo Comitê de Crise através do Decreto Municipal. Mediante qualquer novo problema, o estabelecimento poderá ser multado e ter cassado o alvará de funcionamento. “A nossa reunião foi excelente, quando foram definidas muitas articulações”, garantiu. O vereador Marinho Menezes sugeriu que os estabelecimentos comerciais utilizem a imprensa e a rede social para divulgar as normas que visam evitar as aglomerações.

O prefeito Sérgio Esquilo fez um apelo para que a população colabore. Acredita, inclusive, que esta fase difícil vai passar num prazo de trinta dias. Todos devem proteger as suas famílias e, consequentemente, toda comunidade muzambinhense. Ele ainda valorizou o empenho de todas as autoridades envolvidas, clamando para maturidade da própria comunidade. Ressaltou que Muzambinho é uma das poucas cidades de Minas Gerais com um menor número de contágio. Novamente fez o alerta para que as pessoas infectadas permaneçam  em isolamento domiciliar.