Na FEMAGRI, Carlos Augusto fala de novos desafios

Publicado em 24/02/2019 - agronegocio - Da Redação

Na FEMAGRI, Carlos Augusto fala de novos desafios

O vice-presidente da Cooxupé, Carlos Augusto Rodrigues de Mello, declarou que um dos objetivos da Femagri é justamente tentar contornar o momento de dificuldade que afeta a cafeicultura. Observa que o mercado de café acontece por fases diferenciadas. 

Neste momento, o café está saindo de um preço de alta ao longo dos últimos quatro anos e entrando num período “de vacas magras”. Porém, Carlos Augusto garante que não deixa de ser otimista. Aconselha que o cafeicultor deve continuar trabalhando por preços melhores, mas principalmente procurando minimizar os custos de produção. A Femagri oferece esta oportunidade, sendo um dos objetivos da cooperativa. “Tenho certeza de que os profissionais do café, se utilizarem essas ferramentas, consequentemente sofrerão menos”, falou.

A cafeicultura é a mola mestre de economia regional. Portanto, os municípios estão sofrendo os reflexos deste momento na conjuntura do preço do café. Carlos Augusto confirmou esta situação. Revela que sempre conclama os prefeitos a lutarem juntos por uma política de café. Este momento de dificuldade exige maior responsabilidade.

UM GRANDE AMIGO

Na abertura oficial da Femagri, Carlos Augusto confessou a grande alegria ao reencontrar o amigo Osvaldo Bachião, produtor e liderança expressiva em Nova Resende. Eles atuaram como prefeito na mesma época, em Cabo Verde e Nova Resende. A alegria é ainda maior pela presença do filho Bachião junto à Cooxupé. O dirigente da cooperativa destaca o grande aprendizado ao longo dos anos e os momentos gratificantes como administradores públicos, cada um em sua cidade. A exemplo do seu companheiro e presidente da Cooxupé, Carlos Paulino (que foi prefeito em Monte Santo de Minas), utiliza o aprendizado e experiência na administração pública para atuar também no setor cooperativista.

NOVOS DESAFIOS 

Carlos Augusto falou ainda da proximidade da transição política e administrativa na Cooxupé. Seu nome está sendo ventilado como possível novo presidente. Sem revelar qualquer definição a respeito de seu futuro, ele observa que Carlos Paulino será mantido no conselho da cooperativa. “Se surgir a tarefa de assumir a presidência, que venha. O que preciso é contar com o apoio de todos, principalmente da confiança dos cooperados e colaboradores”, falou.