Plano de Convivência auxilia escolas a lidar com casos de violência

Publicado em 08/06/2019 - regiao - Da Redação

Plano de Convivência auxilia escolas a lidar com casos de violência

Poços de Caldas - Prevenir, combater todo tipo de violência, promover a cultura da paz e a ética nas relações. Assim, é possível resumir os objetivos do Plano de Convivência Ética, em construção na Rede Municipal de Ensino de Poços de Caldas desde o ano passado. No Colégio Municipal Dr. José Vargas de Souza, um episódio recente, quando uma ameaça circulou por aplicativos de mensagens causando preocupação na comunidade escolar, demonstrou não só a necessidade como a relevância da efetivação do Plano de Convivência nas escolas.

A gestão do Colégio Municipal e a Prefeitura vêm tomando providências em relação à segurança estrutural da unidade. Além da atualização das 16 câmeras já existentes, serão instaladas mais 16 em pontos estratégicos do prédio e a meta é que as imagens sejam transmitidas diretamente para a central de monitoramento da Guarda Civil Municipal. O prefeito Sérgio Azevedo informou que o município fará também o fechamento do campo, no período das férias. Além disso, a ronda escolar foi intensificada pela Polícia Militar e pela GCM.

Na outra ponta do debate, estão as questões relacionadas à convivência no ambiente escolar. “A comunidade do Colégio Municipal viveu na pele os efeitos de como se precisa ter a convivência planejada. Apesar do momento de tensão, a escola já vinha trabalhando com as formações sobre essa pauta, sendo instrumentalizada e está preparada para a implantação das ações do Plano de Convivência”, destaca a secretária municipal de Educação, Flávia Vivaldi.

Ela já participou de quatro formações realizadas com a equipe do Colégio Municipal, além de rodas de conversa com alunos, em casos específicos em que foram detectadas situações de violência, como bullying e dificuldades de comportamento. O Plano de Convivência é o documento norteador para que as unidades escolares abordem questões como o combate à violência, regras de convivência, bullying e demais fenômenos que fazem parte do ambiente escolar.

Ele vem sendo trabalhado juntamente com os quatro eixos contemplados no currículo da rede municipal de ensino, a partir da Base Nacional Comum Curricular (BNCC): Educação Científica; Direito à Cidade; Corpo, Expressão e Movimento; e Arranjos Culturais. Neste ano, juntamente com as formações dos profissionais que atuam no ambiente escolar, o Plano de Convivência está sendo construído em cada unidade, a partir da realidade local e com a participação de toda a comunidade escolar.

Na prática
No Colégio Municipal, foram realizadas nesta semana, reuniões com os pais dos alunos, no sentido de tranquilizar e orientar as famílias após a recente ocorrência de ameaça e também já dentro das ações para a implantação do Plano de Convivência.

Segundo a diretora da unidade, Angela Borba, os encontros trataram sobre a segurança na escola. Ela informou que serão realizadas assembleias com a participação de toda a comunidade escolar e os pais já fizeram, inclusive, diversas sugestões para o Plano de Convivência. O trabalho de construção coletiva prossegue. Ainda neste mês, a secretária de Educação, Flávia Vivaldi, fará uma palestra para pais e familiares e, no segundo semestre, a participação da família na elaboração do instrumento será intensificada. De acordo com a diretora, na unidade o trabalho precisa ser feito de forma gradual, pelas dimensões e número de alunos. São aproximadamente 2.260 estudantes, da Educação Infantil ao Ensino Médio.

Poços de Caldas será o primeiro município do país a contar com o Plano de Convivência Ética nas escolas como política pública inserida no currículo da rede municipal de Ensino. O documento-base, construído coletivamente, já foi apreciado pelo Conselho Municipal de Educação e, em breve, será encaminhado para aprovação legislativa.


ASCOM