Um muzambinhense nas eleições de Angola

Publicado em 12/08/2017 - Especial - Da Redação

Um muzambinhense nas eleições de Angola

Entre os dias 15 e 26 de agosto de 2017 serão realizadas as eleições presidenciais em Angola, no Continente Africano. Mas o que isso tem a ver conosco? Por que eu estou publicando este texto? Qual a importância desta eleição para o Brasil? Nenhum desses questionamentos teria a menor importância para nós, brasileiros, a não ser a natural curiosidade e o desejo de estarmos atualizados com os acontecimentos do dia-a-dia não só no Brasil, como no restante do mundo. 

Entretanto, existe uma forte razão para que nós nos interessemos pelo acontecimento. Lá estará um muzambinhense, designado pelo governo brasileiro, com a finalidade de representar o nosso país. Refiro-me a ISAÍAS FARIA DE ABREU, hoje assessor parlamentar do Tribunal Superior Eleitoral – TSE em Brasília. Ele será o único brasileiro a estar naquele evento, fazendo parte da missão da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa – CPLP, designado que foi para o acompanhamento dessas eleições. O regime lá é comunista desde 1979 e, nesse tipo de eleição, sempre há um risco para quem está no país. Mas, como observador internacional, ele ficará na Embaixada do Brasil em Luanda, capital do país, lugar que lhe oferece mais segurança.
A escolha do Presidente é feita após a eleição da Assembleia Nacional, que corresponde ao nosso Congresso Nacional. O líder do partido com maior representação nessa Assembleia se torna o Presidente de Angola.
Isaías, que é filho do conhecido Tenente Abreu, saiu de Muzambinho para Brasília ainda na sua adolescência e lá se tornou o que é hoje. Antes, porém, foi funcionário do Senado Federal, onde ingressou por concurso público. Atualmente continua fazendo parte do corpo funcional do Senado, mas requisitado que foi pelo Presidente, está lotado no Tribunal Superior Eleitoral – TSE.
Muzambinho se orgulha muito de seu filho ilustre. Alguns anos atrás ele foi designado para uma missão especial no Continente Antártico, sendo até hoje o único muzambinhense a pisar naquelas terras. Hoje, é o único brasileiro a representar o país oficialmente nas eleições de Angola. Será a exclusividade sua marca registrada? Ou é sua competência que o leva a ser escolhido para missões tão nobres. Na dúvida, fico com as duas teorias.
Parabéns, Isaías, você merece os aplausos e o respeito de toda Muzambinho. Afinal, não é todo dia que temos um conterrâneo executando missões importantes e tão especiais e muito menos representando o governo brasileiro no exterior. Siga em frente em sua brilhante carreira.

AMIR ALÉM DE AQUINO