Poços atinge meta de vacinação contra gripe em puérperas e profissionais da saúde

Publicado em 08/06/2018 - regiao - Da Redação

Poços atinge meta de vacinação contra gripe em puérperas e profissionais da saúde

Dos públicos prioritários estabelecidos pelo Ministério da Saúde, para a Campanha Nacional de Vacinação Contra a Gripe, em Poços, a Secretaria Municipal de Saúde já atingiu a meta de imunização de 90% para as puérperas, mães que tiveram filho nos últimos 45 dias, (96,55%) e para os trabalhadores da saúde nos diferentes níveis de complexidade, com 95,93% de cobertura vacinal. A Campanha que começou no dia 23 de abril e terminaria no dia 1 de junho, foi prorrogada até o próximo dia 15. Até antes do feriado, cerca de 28.400 doses haviam sido aplicadas. Os números até esta quarta, 6, indicam a aplicação de 29.442 doses. “Este resultado inclui três dias de vacinação após a prorrogação, já que tivemos o feriado da semana passada. De qualquer forma a adesão à campanha está baixa e é importante que os públicos prioritários procurem uma de nossas salas de vacina”, explicou Gisele Scatola, Responsável Técnica de Imunização.

Foram vacinados 78,01% dos idosos acima de 60 anos; 76,34% dos professores; 67,69% das gestantes e 57,01% das crianças entre 6 meses e menores de cinco anos. O número total de doses aplicadas também inclui o público privado de liberdade e os portadores de comorbidades, ou seja, pacientes com doenças crônicas e indicação médica para imunização que somaram 4.682 doses. A expectativa do Ministério da Saúde é vacinar 54,4 milhões de pessoas. Em Poços, a meta é imunizar 43 mil pessoas.

A síndrome gripal, que se caracteriza pelo aparecimento súbito de febre, dor de cabeça, dores musculares, tosse, dor de garganta e fadiga, é a manifestação mais comum. Nos casos mais graves, pode haver dificuldade respiratória e a necessidade de hospitalização, quando é denominada a Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG).

A vacina é considerada uma das medidas mais eficazes na prevenção da doença. Após a aplicação da vacina, podem ocorrer, de forma rara, dor, vermelhidão e endurecimento no local da injeção. São manifestações consideradas benignas, cujos efeitos costumam passar em 48 horas.  A vacina é contraindicada para pessoas com história de reação anafilática prévia em doses anteriores ou para pessoas que tenham alergia grave relacionada a ovo de galinha e seus derivados. É importante procurar o médico para mais orientações.  Em Poços, são 18 salas de vacina, que funcionam de segunda a sexta, das 8h às 16h.

 

 ascom