Pesquisa de Satisfação de Atendimento é implantada em três alas da UPA

Publicado em 08/01/2018 - regiao - Da Redação

Pesquisa de Satisfação de Atendimento é implantada em três alas da UPA

Mais um canal para ouvir os pacientes, receber críticas, elogios e sugestões, informações que serão utilizadas na melhoria do serviço prestado: estes são os objetivos da Pesquisa de Satisfação de Atendimento, implantada na UPA, a Unidade de Pronto Atendimento de Poços. A primeira ala a receber a novidade foi o Repouso Adulto, onde estão 14 leitos. Em dezembro,  mês de início do levantamento, 23 pacientes avaliaram itens como: recepção, enfermagem, médico, espera na recepção, espera na triagem, espera do atendimento médico, limpeza e organização do ambiente e roupa de cama e banho. “A pesquisa é voluntária, ou seja, o paciente pode ou não, querer participar. O assistente social vai até ele e a família e explica os objetivos e a importância da contribuição, entrega um questionário que depois de preenchido, o paciente lacra e deposita na urna, uma forma para que ele fique à vontade para dar a opinião”, explicou o diretor da UPA, Ed Wilson Neves.

Os quesitos são avaliados com as alternativas: muito satisfeito, satisfeito, insatisfeito ou muito insatisfeito. Há ainda um campo para comentários, onde o paciente pode citar outras questões não apontadas na pesquisa ou até explicar com mais detalhes, as críticas e, ou elogios feitos. “Obtivemos uma avaliação muito positiva neste primeiro mês e isso é motivador, mas as críticas também são fundamentais para a busca constante da melhoria do nosso trabalho. Essa iniciativa se concentra nas alas de observação clínica, porque para avaliar o pronto atendimento, o paciente já tem disponível a Ouvidoria Municipal da Saúde”, afirmou Ed. A pesquisa também será disponibilizada a pacientes do Repouso Pediátrico, onde estão 6 leitos e da Sala Vermelha, com 4 leitos de alta complexidade.

Em dezembro, a UPA anunciou mais uma etapa que faz parte da implantação do Núcleo de Segurança do Paciente, com o uso de fichas de identificação mais completas, com dados que demonstram as necessidades de cuidados específicos para cada caso, entre eles, riscos de queda ou de alergias. “A pesquisa de satisfação é um meio de mensurar a qualidade do atendimento prestado e de verificar também se este cuidado com a segurança, com os riscos assistenciais já está refletindo na melhora do paciente”, informou Ed.

“Humanizar o atendimento é um dos objetivos da nossa gestão e todas estas mudanças promovidas na UPA nos últimos meses chegam com este objetivo principal. Todos os funcionários da UPA estão de parabéns pelo trabalho, pela dedicação e por estes avanços que sem o apoio deles não seriam possíveis”, finalizou o secretário de Saúde, Carlos Mosconi.

 ASCOM