DST/Aids vai distribuir preservativos no Carnaval

Publicado em 08/02/2018 - regiao - Da Redação

DST/Aids vai distribuir preservativos no Carnaval

Poços de Caldas - Orientar sobre a importância do uso do preservativo nas relações sexuais, como única forma de prevenção das ISTs – infecções sexualmente transmissíveis, é o principal objetivo da equipe do Programa Municipal DST/AIDS durante o Carnaval. Como parte do trabalho, os profissionais estarão presentes em eventos e ações realizadas de quinta a sábado. 

As equipes vão fazer a distribuição de panfletos e preservativos femininos e masculinos. O trabalho começa durante a eleição da rainha e do rei Momo do Carnaval 2018, nesta quinta-feira (8), às 20h, no Parque José Affonso Junqueira. 

"A intenção é conscientizar as pessoas para que elas não se esqueçam que mesmo sendo um período de festa e de maior consumo de bebidas alcoólicas, é fundamental usar preservativo nas relações, para garantir sexo seguro e evitar a transmissão das infecções sexualmente transmissíveis, como as hepatites B e C, a sífilis e a Aids", destaca a coordenadora do Programa Municipal DST/Aids, Dirce Tomoko. 

Na sexta (9), o DST/Aids integra o trabalho de orientação desenvolvido pela Vigilância Ambiental, para o combate do Aedes aegypti, mosquito transmissor da dengue, zica, chikungunya e da febre amarela urbana, sem registros confirmados no Brasil desde a década de 1940. A blitz educativa será na sede da Polícia Rodoviária Federal, das 9h às 11h30. No final da tarde, a ação continua na escadaria da Prefeitura, às 19h, durante a cerimônia de entrega simbólica das chaves da cidade feita pelo prefeito Sérgio Azevedo à trupe de Momo De lá, a equipe do DST/Aids segue para a Praça Dom Pedro 2º, para trabalho de orientação dos foliões. 

No sábado (10), a equipe participa das atividades da Vigilância Ambiental, desta vez, no pórtico, das 9h às 12h. "É muito importante ir aonde o público está, conversar com moradores e turistas sobre as medidas de prevenção. Além disso, são oportunidades para divulgar o Programa e colocar os serviços à disposição da população, porque se trata de um trabalho realizado ano inteiro, para prevenção, orientação e também acolhimento e tratamento de pacientes", conclui o secretário de Saúde Carlos Mosconi. 

ascom