Atividades especiais marcam Dia da Mulher nas unidades de saúde em Poços

Publicado em 09/03/2018 - regiao - Da Redação

Atividades especiais marcam Dia da Mulher nas unidades de saúde em Poços

Palestras informativas, tratamentos de beleza, sorteio de brindes e atividades de recreação e lazer: esta foi a programação especial organizada pela Secretaria Municipal de Saúde, para comemorar 8 de março, Dia Internacional da Mulher. Diversas unidades básicas de saúde realizaram ações de informação, integração e promoção da autoestima e do bem estar.

No Hospital da Zona Leste, o dia teve diversas atividades. A dona de casa Elaine Cristina de Lima, 29, participou da palestra sobre métodos anticoncepcionais e como planejar a família. “Foi muito interessante e é informação que dá mais segurança pra gente. Aproveitei para medir a pressão também”. Além de assistir a palestra, a monitora Dayane de Ávila Oliveira, 26, ganhou uma sessão de maquiagem. “A gente não tem isso todos os dias, então é um presente mesmo que deixa a gente mais feliz”.

No HZL, também teve coleta do exame preventivo Papanicolau, massagem facial e quick massage. As atividades foram para as pacientes e também para as servidoras. “Estou adorando, é muito bom tirar uns minutinhos pra gente”, comentou a auxiliar de serviços gerais, Maria José Garcia de Araújo, 59. As atividades foram realizadas pelas equipes de saúde com a participação de estudantes de Enfermagem da Pitágoras; de Psicologia da PUC; e de Estética e Cosmética da Unifenas.

“É um momento de conversar com as mulheres sobre a capacidade de tomar decisões, porque ao longo do tempo nós nos acostumamos com a aceitação da perda do direito de escolha sobre o nosso próprio corpo, relacionado a questões que dizem respeito a vida de todas, como o uso de determinado método contraceptivo ou a opção entre um parto normal ou uma cesárea. Então, é preciso retomar esse direito de escolha, por meio da valorização da autoestima e desta consciência. Este empoderamento é um dos desafios de se viver em uma sociedade ainda tão machista”, refletiu a enfermeira Lucimara Siqueira Costa Papi.

O secretário de Saúde Carlos Mosconi esteve em algumas unidades de saúde, entre elas, no Hospital da Zona Leste, para acompanhar as atividades especiais deste Dia Internacional da Mulher. “Esta comemoração representa uma data de grande magnitude, já que a mulher significa tudo na nossa vida e é muito justo que ela seja valorizada e reconhecida. Nós vivemos em um mundo complexo, de um lado que reconhece a importância e o valor da mulher, mas por outro, ainda gera situações de constrangimentos e de agressões. A Lei Maria da Penha é hoje muito mais um marco de defesa da mulher, do que efetivamente uma mudança nas atitudes contra ela, ainda muito comuns e muito cruéis e que, infelizmente, demonstram aspectos tão negativos da sociedade em que vivemos. Esta mobilização dos nossos serviços de saúde neste dia, demonstra toda a importância que nós damos às mulheres e a preocupação com o bem estar e com a qualidade de vida delas”, declarou Mosconi.

Ao longo do mês, diversas atividades continuam sendo feitas nas unidades básicas de saúde e por serviços, como o Programa DST/AIDS, para atender o público feminino.

ascom