COLUNA MG (08 de Janeiro)

Publicado em 08/01/2018 - coluna-minas-gerais - Da Redação

COLUNA MG (08 de Janeiro)

Assembleia mineira: cara e ineficiente

            No ano passado, das 106 sessões ordinárias que ocorreram no plenário da Assembleia Legislativa de Minas Gerais, somente seis resultaram em votações de projetos. Outras 19 reuniões que deveriam ter sido realizadas nos últimos 12 meses nem mesmo foram abertas por falta de quórum. Mesmo com essa falta de produtividade, os deputados estaduais acabam custando muito aos bolsos dos contribuintes mineiros. Cada um dos 77 parlamentares tem direito, mensalmente, à remuneração de R$ 25.322,25, à verba indenizatória no valor de até R$ 27 mil e a outros R$ 4.377,73 de auxílio-moradia. Mensalmente, cerca de R$ 4,365 milhões dos cofres públicos são utilizados para arcar com esses benefícios para os políticos. (Rede Sindijori)

 

Apenas 36 propostas apreciadas

            O levantamento sobre as atividades na Assembleia aponta ainda que, em 2017, somente 36 propostas foram apreciadas nas seis sessões ordinárias que resultaram em votações de matérias na Assembleia, sendo que apenas três delas foram analisadas em segundo turno na Casa. Para se ter uma ideia do ritmo lento do Legislativo durante o ano passado, no mês de julho um projeto foi aprovado e, somente quatro meses depois, com a chegada das festas de fim ano, os políticos resolveram apreciar, em cinco reuniões de dezembro, outras proposições no plenário da ALMG. (Rede Sindijori)

 

Lítio mudará realidade do Jequitinhonha

            Araçuaí e Itinga, no Vale do Jequitinhonha, nordeste de Minas,  poderão estar iniciando um novo processo de transformação de sua realidade sócio-econômica. Uma reunião realizada na na sede da  Unopar, em Araçuai , convocada pelo  Ministério Público Estadual começou a discutir a instalação entre os municípios de Araçuaí  e Itinga, de um polo de exploração, beneficiamento e exportação de minério de lítio. Uma jazida de proporções ainda em fase de avaliação  foi descoberta na região, entre estes municípios que concentram cerca de 8% das reservas de lítio do planeta. (Tribuna do Norte - Salinas)

 

Convênio promove educação de qualidade

            O 5º princípio do Cooperativismo ressalta a importância da educação, formação e informação. E foi pensando nisso que o Grupo Unis e a Minasul - Cooperativa dos Cafeicultores da Zona de Varginha - iniciaram um novo convênio com o objetivo de investir na educação dos cooperados e seus sucessores. O convênio acontecerá pela operação barter: através do princípio de troca, o cooperado entrega café e a Cooperativa lhe devolve um bem. O barter poderá ser aplicado sobre valores de matrícula e mensalidades, sendo que os descontos serão válidos apenas para novos alunos, com matrículas efetivadas a partir do ano letivo de 2018. (Gazeta de Varginha)

 

Programas de pontos trazem benefícios

            É muito comum operadoras de cartões de crédito, bancos, lojas e até postos de gasolina oferecerem um clube de vantagens aos consumidores a partir da soma de pontos em cada compra realizada. O acúmulo de pontos, na maioria dos casos, pode ser trocado por descontos em produtos, serviços ou milhas aéreas. Segundo a Agência de Proteção e Defesa do Consumidor de Juiz de Fora (Procon/JF), fazer parte de um clube de vantagens pode, sim, oferecer benefícios ao consumidor, desde que ele tenha conhecimento prévio das condições e regras estipuladas por cada clube para usufruir das vantagens. (Tribuna de Minas - Juiz de Fora)

 

Prefeitura repassa verbas para 7 entidades

            O Prefeito José Roberto de Oliveira entregou na última sexta-feira, 5, os cheques referentes à primeira parcela do ano do repasse feito pela Prefeitura de Leopoldina a 7 entidades conveniadas. Participaram da entrega, além dos representantes das entidades beneficiadas, a secretária de Assistência Social, Maria do Carmo Brandão Vargas Vilas, a secretária de Cultura, Jussara de Almeida Thomaz, o secretário de Administração, Bruno Flores Gonçalves, o secretário Desenvolvimento Econômico, Valter Carlos Gonçalves de Matos e o Chefe de Gabinete, Luiz Augusto Cabral. (Leopoldinense)

 

Prefeitura decreta estado de calamidade

            As dificuldades financeiras que assolam o município de Mariana, desde o ano de 2014 com a queda do preço do minério de ferro, se agravaram nos últimos meses em razão dos atrasos no repasse do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Prestação de Serviços (ICMS) e de outras receitas municipais. Os esforços da Prefeitura de Mariana para equilibrar as receitas e despesas foram intensificados nos últimos anos, com severos cortes de despesas, mas diante da crise econômica instalada no país, o município ainda enfrenta dificuldades para cumprir seus compromissos. (Ponto Final - Mariana)

 

Poços recebe novos investimentos

            O prefeito Sérgio Azevedo assinou na tarde da última quinta-feira, 4, dois novos contratos de repasses, um destinado à construção da área de lazer da Praça Ayrton Senna da Silva localizada no bairro Dom Bosco e outro para modernização do Banco de Alimento, localizada nas dependências da Ceasa. Os novos investimentos somam R$ 784.043,19. A assinatura aconteceu na agência da Caixa Econômica Federal localizada na rua São Paulo, centro de Poços de Caldas. De acordo com o prefeito, a Praça Ayrton Senna da Silva será totalmente refeita e ganhará uma área de lazer com aproximadamente 2.000,00m² para atender a comunidade local, uma reivindicação antiga já que o local estava abandonado há anos e totalmente destruído devido a uma erosão após fortes chuvas em 2015. (A Folha Regional - Muzambinho)

ASCOM