A Voz de Todos - Edição 1099

Publicado em 20/07/2012 - vonzico - Ivon W. Vieira

PENSAMENTO DA SEMANA – “Muito cuidado, pois existe uma linha fina entre o gênio e a insanidade”. (Grande pensador Oscar Levant – 1901/1972)
MUZAMBINHO UMA CIDADE SEMPRE EM FESTAS – É com alegria que registramos a visita de grandes amigos, mormente muzambinhenses, que residem por todos os cantos e que nos visitaram no último fim de semana. Venham sempre!

E OS PARALELEPÍPEDOS CONTINUAM, QUE PENA! – Toda cidade que se preza costuma evoluir, mas, infelizmente, nossa querida Muzambinho parece que está parada no tempo, pois entra e sai prefeito e nossas ruas e avenidas continuam esburacadas, com paralelepípedos mal colocados, que trepidam assustadoramente quando veículos trafegam em seu leito e nenhuma autoridade municipal cogita em asfaltar, pois como todos sabem que há tempo para tudo e paralelepípedos já tiveram sua época! Será que algum dia teremos asfalto nas principais vias? A Avenida Américo Luz, Rua Santos Dumont (hoje Salatiel de Almeida), Praça Pedro de Alcântara Magalhães (jardim) e Rua Tiradentes, aguardam tal providência, ou estamos errados? Com a palavra nossos dirigentes e nosso prefeito Esquilo é a nossa última esperança!

E AS EXPOSIÇÕES DE TEARES, BORDADOS, CÃES E PÁSSAROS?- Nos fins de semana a cidade ficava em polvorosa e engalanada com diversas atividades, mormente na quadra do Colégio, com grandes exposições e tudo acabou? E o Doce de Leite famoso? E os teares com suas grandes peças? Até fábrica de doces tivemos! Alguém certa vez já disse: “Muzambinho, a terra que tinha!” e estava certo. Que pena! Vamos voltar aos bons tempos? Com a palavra quem de direito. Na Prefeitura não existe um departamento especializado em organizar eventos? Até as festas folclóricas, como São Pedro e São João acabaram de vez? Que saudade das barraquinhas defronte a Igreja Matriz com a venda de bolos, gados. E as escolha das rainhas? Lembram de Mirtes Gonçalves e Nininha Martins que mexiam com toda a cidade e região?

MUZAMBINHO SEMPRE FOI DESTAQUE NA REGIÃO, MAS... – Nossa cidade foi sempre destaque na região, pelos grandes educandários, belas mulheres, homens inteligentes, grandes craques nos esportes, tais como Corote, Bastiãozinho Pereira, Goiaba, Lizes, Renê, Nen Tatu, Duilio e Almírio Boreli, Nego Magnoni e lá estávamos nós procurando imitá-los. Muzambinho sempre se destacou na região em grandes áreas e hoje por aqui nada acontece. Vamos voltar aos bons tempos? Alô Prefeito Esquilo, vamos dar uma guinada de noventa graus? O que ainda salva é a Folha Regional, pois caso contrário nossa cidade seria erradicada do mapa de Minas e do Brasil. Muzambinho merece nosso amor e carinho, ou não?

ATÉ AS FESTAS RELIGIOSAS ESTÃO SENDO ESQUECIDAS? – Lembramos que durante a Semana Santa, finados, natal e ano novo, a cidade era invadida por muzambinhenses ausentes, que vivem por todos os quadrantes do país e até no exterior, que voltam para rever parentes, amigos e festejar datas comemorativas, mas hoje tudo passa em branco e nada acontece. Que pena! Como diria algum poeta: “Quem te viu e quem te vê!”.

TEMOS TUDO E NADA ACONTECE! – Temos quadras cimentadas para jogos de vôlei, basquete e futebol de salão, nosso Estádio Antônio Milhão, do Alto do Anjo e de bairros, somente precisam de maior atenção das autoridades, mas tudo ficou no passado. Que pena! Pode ser que estejamos mal informados, mas pelo menos é o que constatamos e muitas pessoas nos procuram para reclamar. Aguardamos notícias e providências!

NOSSOS CLUBES ESTÃO FECHADOS PARA SEMPRE? – Lembram das brincadeiras dançantes no Clube Recreativo, Automóvel Clube e até no Clube Frente Negra e na Associação Operária? Tudo ficou no passado? Até parece que vivemos iguais àqueles filmes de faroeste, quando as cidades eram abandonadas e somente ficavam os matos? Lembram? Vamos dar uma guinada e voltarmos aos bons tempos? Com a palavra quem de direito!

PIADA DA SEMANA – Estamos tão tristes com tudo que acontece, ou melhor, o que não acontece na cidade, que não temos ânimo para contar PIADAS. Lamentável! Quem sabe na próxima edição!