A Voz de Todos - Edição 1098

Publicado em 16/07/2012 - vonzico - Ivon W. Vieira

PENSAMENTO DA SEMANA –
“A aparência das coisas muda de acordo com o estado de espírito” (Talarico)

VISITA DE FAMILIARES – Feliz é o ser humano que é respeitado e amado por seus familiares e graças a Deus é uma dádiva que recebemos de nossos pais.

CONVITE PARA CONTAR NOSSOS “CAUSO E ESTÓRIAS” – Recebemos, novamente, um convite para comparecermos à Escola de nossa neta Victória, para contarmos alguns “causos” de nosso folclore. Já estivemos lá certa vez e pelo novo convite, devemos ter agradado. Estaremos sempre as ordens de qualquer estabelecimento de ensino, pois o nosso folclore é vasto e não pode cair no esquecimento e Muzambinho e nossa região tem muita coisa pra contar.

VAMOS INSISTIR: ASFALTO JÁ! – Muitas vias de Muzambinho ainda continuam com paralelepípedos, causando rachaduras em suas casas quando um automóvel ou caminhão passam, pois a trepidação é horrível. Que tal um estudo para asfaltamento em todas? Muzambinho, devido sua colocação, seria uma das mais belas da região. Que tal um estudo a respeito? Menos discussões, picuinhas políticas e mais ação é o que queremos e pedimos. É pedir muito?

E POR FALAR EM ASSUNTOS DIVERSOS, O FUTEBOL ACABOU DE VEZ? – Outrora tínhamos jogos todos os domingos e feriados, não só na cidade como nos bairros, e hoje nada se comenta e parece que tudo caiu no esquecimento, ou estamos por fora? Lembram dos grandes jogos no Antônio Milhão (Estádio), Alto do Anjo, Barra Funda e na zona rural? Que tal voltarmos aos bons tempos? Ou estamos mal informados?

O QUE AINDA SALVA É A “FOLHA REGIONAL”, SENÃO... – Que saudade da aurora de nossa vida diriam os poetas de antanho, quando tínhamos exposições diversas, de bordados, teares, doces e vai por ai afora e agora nada acontece. Lembram das quermesses defronte a Igreja Matriz, com a disputa das rainhas e princesas? Que saudade da Mirtes Siqueira Gonçalves, Nininha Martins e muitas outras que mexiam com a cidade durante dias e semanas? Será que somos saudosistas e vivemos num passado distante?

E OS DESFILES DE CAVALEIROS E DE AUTOMÓVEIS ANTIGOS? – A cidade ficava engalanada com a apresentação de belos animais, carros-de-bois, carroças, belas garotas vestidas a caráter e tudo era festa. Mas, hoje, mormente nos fins de semana a cidade fica “morta” e nada acontece e nem brincadeiras dançantes no Automóvel Clube, Recreativo e na Frente Negra, onde a mocidade se divertia, ficou no passado. Alguém já disse certa vez: “Muzambinho, a terra que tinha”! Alô autoridades, vamos dar guinada e voltarmos aos bons tempos?

ESTAMOS CANSADOS DE TANTO REPETIR! – Estamos cansados de repetir nossas reclamações e nenhuma autoridade toma conhecimento. Mas uma coisa sempre se repete e parece que continuará, ou seja: “Promessas de Campanha na hora da eleição”. Todos os candidatos, sejam quais forem, prometem isso e mais aquilo e depois apresentam desculpas e tudo continua na mesma, lamentavelmente! Quando teremos um prefeito com novas idéias? Com a palavra os eleitores nas próximas eleições, e não é somente para prefeito, devemos estudar bem e selecionar ainda melhor os candidatos a vereador. Chega de amizade e compadresco. Devemos estudar bem, para não continuarmos na mesma. Como dizia aqueles avisos na Cia. Mogiana de Estradas de Ferro: “Pare, olhem e escutem”! Muzambinho merece nosso carinho e amor!

MUZAMBINHO A “TERRA QUE TINHA”! – Infelizmente este título vai continuar, mas precisamos dar uma guinada em tudo. Tínhamos olarias, fábrica de tecidos, fábrica de doces e laticínios, teares, festas juninas memoráveis, pau-de-sebo, procissões religiosas belas e concorridas, festa do peão, com touradas e escolha das princesas e rainhas e tudo caiu no esquecimento? O que ainda salva é o carnaval e esperamos que também caia no esquecimento. Até desfiles de automóveis antigos tivemos, mas fica num passado tão longe que muitos já esqueceram? Lembram do nosso futebol? Alto do Anjo, Barra Funda, o Atlético, o Batalhão, o Comércio, com grandes times, mas tudo ficou para trás, e com tristeza estamos escrevendo com uma saudade imensa. Lembramos quando éramos disputados para jogarmos no Comércio ou no Atlético, e a alegria tomava conta de nós quando fazíamos parte da Seleção da cidade. Quem vive de passado é museu dizem alguns, mas que dá uma saudade não há a menor dúvida! Perguntem ao Almírio e Duílio Boreli que formavam grandes times na infância e juventude e eles concordarão conosco. Muzambinho aos domingos, se não fosse a TV seria uma cidade do tipo daqueles faroestes americanos, de cidade totalmente abandonada e a juventude não tem para onde ir. Que tristeza! Lamentável! Acordem autoridades!

PIADA DA SEMANA – Conhecem aquela piada do elefante? Infelizmente elefante não pia!