Aprendendo com a sabedoria oriental

Publicado em 04/11/2016 - vitor-hugo - Da Redação

Aprendendo com a sabedoria oriental

Esta semana estamos fazendo uma homenagem ao saudoso professor Shuzo Ito, que esteve aqui em Muzambinho, no ano de 2005 em visita ao Colégio Agrícola, hoje Instituto Federal, do dia 28/07/2005 ao dia 22/08/2005

O professor viu e gostou da nossa instituição, resolvendo assim prolongar sua  visita por 30 dias para nos mostrar um trabalho que ele, ao longo de quarenta anos, havia trazido de seus ancestrais japoneses e estava desenvolvendo em Vitoria (capital capixaba) com resultados promissores. O trabalho do professor, envolvia também princípios da Agricultura Natural e Regenerativa proposta pelo filósofo japonês Mokiti Okada, (1882 -1955) fundador da religião Sekai Kyu seikyu, que pregava ser a natureza em seu estado puro e natural, a expressão da VERDADE. E foi no ano de 1935 que Mokiti Okada propôs um novo sistema de exploração agrícola, acreditando que a harmonia e prosperidade  de todos os seres vivos só poderiam serem alcançadas, obedecendo-se as leis da natureza. O trabalho do dedicado professor buscava a obtenção de importantes compostos orgânicos capazes de extrair, biologicamente, os  hormônios, vitaminas e essências raras e capazes de promover o desenvolvimento de plantas resistentes e ricas em compostos fitoquímicos de defesa  natural, como as auxinas, compostos fenólicos e ligninas. Agradeço acima de tudo, a oportunidade de ter acompanhado e ter conversado muito com o mestre Shuzo Ito, que vinha da cidade e passava a tarde comigo, desenvolvendo estas bactérias e fungos inoculantes, dizia ainda o professor, que os aminoácidos extraídos e aplicados na horticultura ou nos campos de cultivos, além  dos  efeitos  imediatos  na  cultura,  enriqueceriam  o  solo com  antibióticos  naturais  tornando  a  mineralização  dos  nutrientes  mais  rápidas  e  eficazes, regenerando  ainda  a  microbiota   do  solo  com  todos  benefícios  promovidos  pelos   ácidos  poliurônicos (ácidos  que  desempenham função  similar   aos  ácidos  húmicos (contidos  no  húmus). Uma  destas  tardes, me   recordo  como  se  fosse  hoje, o  professor  me  fez  um  pedido: “que  ensinasse, o  que  havia   aprendido, aos   agricultores, para  assim  melhorarem  a  sua   saúde , e  preservarem  a  riqueza  da  terra  para  seus  filhos” e   ainda  pediu: “que  ensinasse  o  processo  aos   alunos  quenianos”  que  na  época estudavam  na  Escola , para  que  levassem  para  o  seu  país, marcado  por  tanta  miséria  (foram  por  mim  procurados  mas, infelizmente,  não  mostraram  interesse). Prometi  ao  mestre  que  jamais  deixaria  que  esta  chama  se  apagasse, e   desde   então, passei  a  buscar  e  aplicar  estes  princípios  na  medida  do  possível, chegamos a  desenvolver  um  trabalho  na  ESCOLINHA,   em   São  Tomaz   de   Aquino, na  cidade   de  Jacuí, com  agricultores  familiares,  e   em  São   Seb.  Do  Paraiso, em  uma   fazenda ,  e   foi  a  partir   destes  trabalhos  que, ainda  mais  reforcei  os   princípios,  que  a  muitos   anos  já  havia  adotado de   “NÃO   RECOMENDAR    O   USO  DE  VENENOS”. Obrigado , mestre  SHIZO  ITO, em  nome  da  natureza  e  em  nome  das  futuras   gerações. Seus ensinamentos  não  foram  em vão..., um  dia  haveremos  de alcançar  um  estágio, onde  prevaleça  o  amor  entre  todos  os  seres  vivos, do  inseto  ao  homem,   que  Deus  criou, com  perfeição  divina.

Vitor Hugo - Muzambinho/MG