COLUNA MG (27 de Julho)

Publicado em 27/07/2017 - variedades - Da Redação

COLUNA MG (27 de Julho)

COLUNA MG (27 de Julho)
Rede de Notícias do Sindijori MG
www.sindijorimg.com.br

Prefeitos se reúnem para discutir ações
Em reunião que contou com a participação de três dos quatro prefeitos da Região Metropolitana do Vale do Aço, na tarde de terça-feira, 25, na unidade regional da Fiemg, foram discutidas novas ações para criação de um ambiente favorável de negócios entre os empreendedores e as administrações públicas locais, dentro do programa "Garimpando Oportunidades". A agenda do encontro, com o apoio da Associação dos Municípios da Microrregião do Vale do Aço (Amva) e ADI - Agência de Desenvolvimento de Ipatinga, foi aberta também para a apresentação do programa "Pacto por Ipatinga", concebido pela nova administração municipal e que envolve 15 metas de organização administrativa e serviços públicos. (Diário do Aço - Ipatinga)

Ação moderniza empresas em Teófilo Otoni
Em parceria com a Câmara de Diretores Lojistas de Teófilo Otoni, o Sebrae Minas está desenvolvendo de forma gratuita um diagnóstico com 150 microempresários da cidade e região. O objetivo da ação é selecionar empresas para participarem do Sebraetec, um programa de serviços em inovação e tecnologia que permite às empresas de qualquer setor o acesso subsidiado a serviços de inovação e tecnologia, visando à introdução de inovações nas empresas e mercados. Após o período de diagnóstico, será feito em setembro um encontro para divulgação dos resultados do estudo e da necessidade de inovação e revitalização dos empreendimentos. (Diario do Mucuri)

TJMG determina demissão de secretários
O prefeito de Três Pontas, Luiz Roberto Laurindo Dias, deve ser notificado sobre a decisão da Justiça, que determina a exoneração dos secretários municipais que não possuem ensino superior. Apesar da decisão do julgamento não ter sido publicada, o cumprimento é imediato e as pessoas que ocupam o primeiro escalão sem diploma terão que ser substituídas. A Comissão Provisória Estadual do Partido Democrático Trabalhista (PDT) ajuizou uma Ação Direta de Inconstitucionalidade contra a lei que suspendeu para 2.021, a exigência da lei 4.000, aprovada em 21 de outubro de 2016, que determina que para ocupar uma das 11 secretarias e ser presidente da Câmara Municipal é preciso curso específico da área. (Equipe Positiva - Três Pontas)

APA faz revisão para criar 5 mil empregos
Para atrair investimentos e gerar mais empregos na Regional de Vargem das Flores, a Prefeitura de Contagem apresentou ao Conselho Deliberativo de Desenvolvimento da Região Metropolitana de Belo Horizonte (RMBH) proposta de alteração do uso e ocupação do solo da Área de Proteção Ambiental (APA) Várzea das Flores, que compreende 54% do território municipal. A previsão é que os novos empreendimentos criem até 5 mil postos de trabalho em Nova Contagem, se tornando parceiros na preservação do meio ambiente na região, que sofre com a degradação por causa da ocupação desordenada. (O Tempo - Contagem)

Diviprev atualiza dados de servidores
Começa em 1º de agosto e vai até 31 de outubro o Censo Funcional Previdenciário 2017 dos servidores da Prefeitura de Divinópolis ativos, inativos e pensionistas. O Diviprev, instituto de previdência privada municipal, realizará o trabalho em datas específicas de acordo com o mês de nascimento e local de trabalho. Os servidores da ativa e os que estão afastados ou cedidos a outros órgãos públicos precisam se recadastrar. Para efetivar o recadastramento, os servidores devem apresentar documentos pessoais originais, como identidade e CPF, bem como os documentos de seus dependentes e cônjuge, título de eleitor, cartão PIS/Pasep e comprovante de endereço. (Portal Agora - Divinópolis)

Poços-caldenses são destaque em competição
Os atletas Gustavo Saraiva, conhecido como Gustavinho, e Luís Felipe Quinteiro foram destaque no campeonato de Jiu-Jitsu Gracie Pro, que aconteceu no Rio de Janeiro no último final de semana. Únicos poços-caldenses na competição, o professor de Jiu-Jitsu conquistou duas medalhas (ouro na categoria Faixa Preta Adulto Absoluto e bronze na Faixa Preta Peso Pesado), enquanto o aluno consagrou-se vice-campeão da categoria Faixa Preta Adulto Meio Pesado. Lipe participa há quatro anos de competições na categoria Faixa Preta. Com este título, ele conquista o terceiro vice-campeonato. (Jornal da Cidade - Poços de Caldas)

"Coral União de Voz" faz apresentação no HBP
O Coral União de Voz fará apresentação nesta sexta-feira (28) às 9 horas na recepção do Centro de Oncologia do Hospital Bom Pastor de Varginha. O evento é parte da campanha de prevenção do câncer de cabeça e pescoço #Julho Verde. União e Voz é formado por pacientes oncológicos, que passaram por uma cirurgia de retirada da laringe, perdendo assim, sua capacidade de produzir a voz o coral. Após a cirurgia, precisaram desenvolver formas alternativas de comunicação, e através da música, trabalhamos a melhora dos padrões vocais e qualidade de vida dos mesmos. (Gazeta de Varginha)

Festa atrai multidão em praça pública
A Prefeitura Municipal de Frei Gaspar realizou entre os dias 20 e 23 de julho a XX Festa do Freigasparense Ausente, em praça pública, com uma programação extensa, com realização de shows que atenderam a todos os gostos, Cavalgada, Trilhão, Quinta Gospel, Show católico. Foi montado no local do evento um parque de diversão para a criançada com variados brinquedos, além das tradicionais barracas, segurança privada e da Polícia Militar, uma estrutura de palco ampla e segura, e sonorização da Monta Som. O domingo foi marcado pela celebração da Santa Missa às 19h, celebrada pelo padre Núbio Zine, concelebrada pelo padre Waldir Geraldo.. (Diário do Mucuri - Teófilo Otoni)

DA MALDADE E DO AUMENTO DO IMPOSTO
Stefan Salej

A inflação está em baixa, o desemprego, nas alturas mas estável, a exportação está indo bem, o saldo do balanço de pagamentos está bom, os juros da SELIC estão baixando, mas os dos bancos, não, os governos estaduais e municipais já foram contemplados com programas especiais de refinanciamento, o BNDES já pode aumentar os juros a longo prazo porque as empresas não têm outras fontes de financiamento e, não no final das contas, todo mundo já acostumou a administrar as situações no meio da permanente crise política. E aí podemos soltar as emendas parlamentares para mais uma rodada de criarmos estabilidade política e, com algumas medidas, garantirmos a meta fiscal.
E aí vem a solução mais idiota possível, acompanhada com a frase de que o povo vai entender: aumento de impostos. O povo está saturado de ter que compreender essa situação, que se arrasta desde o governo do FHC. Juros altos, baixa taxa de crescimento de emprego, políticos fazendo o que querem e acham que estão certos e o governo achando que aumento de impostos resolve. Ou então que com um band aid da pior qualidade, no dia em que aumenta o imposto, faz uma reforma reduzindo algumas idiotices burocráticas que são uma gota no oceano do nosso sistema de governabilidade burocrática.
Em resumo, me engane que eu gosto.
Não acredito que nossos ilustres próceres econômicos não têm conhecimento técnico do que estão fazendo. Que a estabilidade monetária e fiscal são fundamentais para a estabilidade democrática, não há dúvida alguma. Mas, que essas cabeças, carecas de saber, não têm outra solução, também não dá para acreditar. Ou então, só tem essa solução? O aumento de impostos sobre combustíveis é um imposto linear, atinge todo mundo e desencadeia um aumento de todos os custos adicionais. Até vaca no pasto fica atingida, porque a ração, leite, remédios, tudo vem com transporte. E o transporte público? Vai aumentar já, já. Ninguém segura mais os aumentos, mesmo que as cabeças ilustres em Brasília tenham calculado que isso não vai afetar a meta de inflação.
A revolta mais contundente foi feita pela Federação das Indústrias de São Paulo, com a campanha do pato revoltado com o aumento de impostos. Mas mesmo com protesto de algumas lideranças empresariais, os empresários não acompanharam os paulistas nesse protesto. E pior, onde estão os sindicatos dos trabalhadores, que, como sempre, serão mais prejudicados? Vão para ruas defender seus próceres condenados e estão calados diante desta barbárie maldosa que nos foi infringida.
Num país relativamente desenvolvido, com milhares de doutores e boas universidades, temos sempre as soluções mais simples, menos criativas e piores por parte dos governos: para alguns tudo, como pagamentos milionários de emendas parlamentares e lavagens de dinheiro descobertos pela justiça, e para a maioria a conta para pagar. Até quando esse modelo de maldade econômica e enganação política vai aguentar?

Stefan Salej, consultor empresarial, foi presidente do Sebrae MG e sistema Fiemg