Saúde intensifica vacinação contra HPV, Meningite C e Tríplice Viral nas escolas em Poços

Publicado em 22/03/2018 - saude - Da Redação

Saúde intensifica vacinação contra HPV, Meningite C e Tríplice Viral nas escolas em Poços

Com o objetivo de aumentar a cobertura vacinal dos adolescentes de 9 a 14 anos contra o HPV (Papiloma Vírus Humano) e a Meningite C (Meningocócica C), o Ministério da Saúde realiza uma campanha para intensificação da vacinação neste público. Poços aderiu à campanha e deu início esta semana ao trabalho que será realizado em 19 Escolas das redes Estadual e Municipal. A ação é uma continuação do que já foi feito em agosto do ano passado, quando as equipes de saúde foram até estas mesmas escolas para aplicar a primeira dose contra o HPV. “A imunização contra o HPV é feita em duas doses que devem ser aplicadas no intervalo de seis meses. Para garantir que todos os jovens recebam a imunização completa, as equipes estão voltando a estas mesmas escolas, aplicando a segunda dose para quem já tomou a primeira, a primeira dose para quem ainda não foi vacinado contra o HPV e verificando o cartão e já imunizando contra a Meningite C. Nessas oportunidades estamos também atualizando os cartões e aplicando a tríplice viral, que protege contra rubéola, caxumba e sarampo”, explicou Juliana Loro Ferreira, coordenadora da Vigilância Epidemiológica.

Devem ser vacinados contra o HPV, meninas de 9 a 14 anos e meninos de 11 a 14 anos. Neste ano, o Ministério da Saúde ampliou a faixa etária da vacina contra a meningite C, que agora passa a ser 11 a 14 anos. Antes, a imunização era para a faixa etária de 12 a 13 anos. Em todas as faixas etárias citadas, pode ser aplicada a tríplice viral. Todas estas vacinas fazem parte do calendário nacional de vacinação e por isso são oferecidas o ano inteiro, nas salas do município. A campanha tem foco na mobilização com o objetivo de aumentar a adesão do público-alvo à vacinação. Os pais são avisados previamente sobre o trabalho de vacinação nas escolas e têm o direito de recusar a aplicação da vacina nos filhos. Nestes casos, a decisão deve ser encaminhada por escrito à coordenação pedagógica. "Trata-se de uma iniciativa que mobiliza as nossas equipes de saúde da Atenção Básica e que faz parte dos princípios de prevenção e de promoção de saúde. É muito importante que haja a adesão dos pais, seja permitindo que seus filhos sejam vacinados nas escolas, seja levando-os a uma sala de vacina, para atualização do cartão e aumento da nossa cobertura vacinal, por meio deste trabalho”, afirmou o secretário de Saúde Carlos Mosconi. A ação faz parte do PSE – Programa Saúde na Escola. Os estudantes de escolas não atendidas pela iniciativa podem procurar uma das 21 salas de vacinação nos postos de saúde, de segunda a sexta, das 8h às 16h30 para atualização do cartão.

 

HPV

HPV é o vírus causador do câncer de colo do útero e que causa também câncer de pênis e de ânus, orofaringe e verrugas genitais. "Não há uma causa para a baixa adesão à vacina contra o HPV mas é certo que esta faixa etária dos adolescentes geralmente têm mais resistência à vacinação, porque procuram menos os serviços de saúde. Por isso essas campanhas de mobilização, para facilitar ainda mais o acesso à vacina são importantes para aumentar a nossa cobertura vacinal.”, esclareceu Juliana.

 Meningite C

Pode ser causada por bactérias, vírus, fungos e parasitas, sendo que os tipos causados por vírus e bactérias são os mais importantes para a saúde pública por conta do número de casos, e pelos riscos de surtos. A doença se caracteriza por um processo inflamatório nas membranas que envolvem o cérebro e a medula espinhal. Além de proporcionar proteção, a ampliação alcançará o efeito da imunidade de rebanho, ou seja, a proteção indireta das pessoas não vacinadas. O esquema vacinal para o público-alvo da mobilização será de um reforço ou uma dose única, conforme a situação vacinal.

ascom