Cronograma de Programa Antitabagismo pretende levar o tratamento a mais pacientes em Poços de Caldas

Publicado em 26/01/2018 - saude - Da Redação

Cronograma de Programa Antitabagismo pretende levar o tratamento a mais pacientes em Poços de Caldas

Profissionais das equipes de Estratégia de Saúde da Família e no Nasf – Núcleo Ampliado de Saúde da Família, participaram na tarde desta quinta, 25, no auditório da Uemg, de mais uma reunião promovida pela coordenação de Atenção Básica para apresentar o cronograma para oferta do Programa Antitabagismo aos pacientes atendidos nas 37 UBSs de Poços. Uma reunião já foi realizada no início de janeiro, para outra parte da equipe. Os encontros estão sendo setorizados para evitar que atendimentos tenham que ser paralisados nas unidades, pela ausência dos profissionais. “É muito importante que as equipes sigam este cronograma porque é uma forma da gente organizar a distribuição do medicamento enviado pelo Ministério da Saúde e também de prestar contas depois, de como este material foi utilizado”, explicou Camila Bacelar, coordenadora da Atenção Básica. 

As reuniões têm sido conduzidas pela médica Marta Ferreira, da unidade básica de saúde do Santa Ângela. “A atenção básica, segundo diversos estudos é o melhor local para desenvolver este processo, porque estabelece vínculo entre os pacientes e as equipes e é através deste vínculo que fica mais fácil fazer o convencimento da importância de parar de fumar, dos malefícios que o hábito de fumar gera já que o tabagismo é uma causa prevenível de morte. A equipe identificando as dificuldades que o paciente tem em parar de fumar, torna mais possível prevenir os riscos de recaída”. 

O secretário de Saúde Carlos Mosconi participou da reunião desta quinta. Entusiasta do Programa, ele compartilhou a experiência que teve com o tabagismo. “Eu fui fumante desde a minha adolescência até a fase adulta, até que um médico me disse que eu deveria parar de fumar porque já estava com problema no pulmão e desde esse dia eu parei de fumar. Isso foi muito importante para a minha vida, para a minha saúde. É uma questão de saúde pública e eu valorizo muito este trabalho que visa trazer este apoio, esta solução para as pessoas”. 

Desenvolvido de forma descentralizada, nas Unidades Básicas de Saúde de Poços, o Programa Antitabagismo, é estruturado pelo Ministério da Saúde, com metodologia baseada em consenso do INCA – Instituto Nacional de Câncer. O atendimento é feito por meio de Terapia Cognitiva Comportamental, com multidisciplinaridade de profissionais da ESF – Estratégia de Saúde da Família e do NASF – Núcleo de Apoio de Saúde da Família. Conduzido por dois profissionais da saúde, cada grupo tem de 10 a 15 participantes. Cada paciente é avaliado e participa de encontros que no primeiro mês são semanais e nos dois meses seguintes, acontecem quinzenalmente. 

Quando necessário, de acordo com cada caso, o participante também recebe o medicamento ou o adesivo de nicotina. Os interessados em participar do Programa Antitabagismo devem procurar a unidade básica de saúde mais próxima de casa. Para os moradores atendidos nas UBSs Centro, Country Club e São Jorge, o Programa Antitabagismo funciona na Policlínica Central. 

“A gente já fez alguns grupos e é certo que esta descentralização aumenta a adesão, incentiva as pessoas a participarem”, disse Luana Pereira, enfermeira da UBS Regional Sul. “O Nasf consegue atuar de forma multidisciplinar e a medicação também ajuda bastante. Essa organização com o cronograma vai evitar perdas e também evitar que o grupo seja finalizado sem a medicação”, comentou a farmacêutica do Nasf Sul, Marília Navarro Vieira. Em Poços, a taxa de cessação do tabaco pelo Programa é de 80%”.