Campanha orienta pacientes sobre a importância de ter e cuidar do Cartão SUS

Publicado em 17/07/2018 - saude - Da Redação

Campanha orienta pacientes sobre a importância de ter e cuidar do Cartão SUS

Trata-se de um documento muito importante e necessário para atendimento nas unidades pertencentes ou prestadoras de serviço do SUS, o Sistema Único de Saúde. Mas apesar disso, muitos pacientes ainda não o possuem ou não têm o devido cuidado com o Cartão SUS. “Nós temos muitos relatos de profissionais da Saúde, das unidades básicas ou das farmácias municipais, sobre dificuldades enfrentadas por eles, especialmente no momento em que solicitam do usuário, a apresentação do Cartão SUS. Alguns pacientes têm resistência, muitas vezes até por não entender a importância deste documento. Para orientar e conscientizar, solicitamos mais divulgação a respeito disso. Já falamos sobre em outras ocasiões, mas desta vez temos uma campanha com mais ferramentas para divulgação”, explicou Luzia Mara Fonseca Freitas, servidora do Controle e Avaliação, setor da Secretaria Municipal de Saúde responsável pelo Cartão Nacional do SUS em Poços.

Cartazes nas unidades de saúde, divulgação no site da Prefeitura e nas redes sociais, além de spot a ser veiculado na Rádio Libertas, são materiais que visam alertar os pacientes do Sistema Único de Saúde a respeito do tema. “Queremos também mostrar para as pessoas que o Cartão SUS é um documento, assim como a carteira de identidade ou o CPF. Sendo assim, nós aconselhamos que ele seja plastificado e que esteja sempre na carteira, a mão, quando for solicitado”, afirmou Mara.

Com registros a cada atendimento prestado, a base de dados permite a reunião de um histórico do paciente no sistema de saúde, com informações sobre quando e onde ele foi atendido, quais serviços e procedimentos foram realizados, além de saber quais os profissionais que prestaram os atendimentos. “O Cartão SUS é muito importante, especialmente para a efetivação da informatização do SUS, processo que nós já iniciamos na prática, nas farmácias das regiões oeste e leste. Os dados atualizados também são úteis para a elaboração e a execução de políticas públicas baseadas nestas informações. No caso específico das farmácias, vai possibilitar maior controle de estoque, além da identificação do perfil de consumo de cada região. O principal beneficiado é o paciente e este é o nosso objetivo”, afirmou Flávio Togni de Lima e Silva, secretário de Saúde.

Pela internet, é possível saber se o seu cartão já foi gerado e qual o número dele. A consulta pode ser feita no site https://portaldocidadao.saude.gov.br/portalcidadao/. Para fazer o cadastro é preciso apresentar RG, CPF ou certidão de nascimento, para menores de 12 anos que não tenham outro documento de identificação. É solicitado também um comprovante de residência no nome do usuário ou do responsável, no caso de menores. Servem como comprovante: contas de água, luz ou correspondências bancárias. O cadastro pode ser feito na maior parte das unidades básicas de saúde. As unidades que não realizam cadastro e atualização do cartão, encaminham os pacientes para a Policlínica Central, sala 8, com atendimento de segunda a sexta, das 11h às 16h30.