Superintendente da Polícia Civil de Minas Gerais esteve em Muzambinho apoiando o combate ao furto de café

Publicado em 20/08/2017 - policia - Da Redação

Superintendente da Polícia Civil de Minas Gerais esteve em Muzambinho apoiando o combate ao furto de café

Na sexta-feira, 11 de agosto, a Delegacia da Polícia Civil de Muzambinho foi palco de importante coletiva de imprensa. O sucesso na investigação da Polícia Civil local, através do delegado Dr. Adnan Cassiano Grava e equipe, culminou no desencadeamento de outras operações na região envolvendo o furto de café. Uma quadrilha oriunda do Estado do Espírito Santo usava máquina de beneficiamento de café adulteradas para furtar o café. Estima-se que durante a operação eram subtraídas cerca de 15% da totalidade do café beneficiado.

Toda repercussão deste fato trouxe a Muzambinho o Superintendente de Investigações e Polícia Judiciária da Polícia Civil de Minas Gerais e Chefe de Área Operacional da Polícia Civil, Dr. Márcio Lobato. A importante autoridade foi recepcionada pelo delegado Dr. Adnan Cassiano Grava, além do Dr. Bráulio Stivanin Júnior (Chefe do 18º Departamento de Polícia Civil em Poços de Caldas), Dr. Marcos Piedade (Delegado Regional em Guaxupé), Dr. Tiago (Delegado Regional da Polícia Civil em Alfenas), Dr. Manoel Nora (Delegado da Polícia Civil em Nova Resende) e Dr. Álvaro Martins (Delegado da Polícia Civil em Guaxupé).
Durante a coletiva de imprensa, inicialmente Dr. Márcio Lobato justificou sua presença pela primeira vez na Comarca justamente para fazer a apresentação oficial do trabalho realizado pela Polícia Civil de Muzambinho. Segundo ele, trata-se de um trabalho de extrema importância e relevo para a Polícia Civil na medida em que representa o resultado de muitos meses de investigação. Até o momento, foram apreendidas 37 máquinas de beneficiamento de café adulteradas em diversas cidades, com a certeza de centenas ou milhares de vítimas da quadrilha que vem atuando há aproximadamente sete anos em toda a região. Com isso, gerando um grande prejuízo aos cafeicultores, município e estado, pois suspeita-se que foram subtraídas milhares de sacas de café.
Dr. Márcio Lobato revelou que há notícias de que a quadrilha atua em todas as regiões produtores de café de Minas Gerais. Por isso, garantiu que a investigação vai crescer ainda mais. Até porque sabe-se que os grandes chefes da quadrilha já estão fora do estado de Minas. “Vamos atrás do patrimônio dessas pessoas, buscando tentar identificar e ressarcir de alguma maneira as vítimas que foram lesadas ao longo dos últimos anos”, disse. Uma das medidas sugeridas é que possam ser feitas gestões junto ao Poder Judiciário para que todo o equipamento “instrumento do crime” seja revertido em favor dos cafeicultores através de associações.
Superintendente parabenizou toda equipe do Delegado Dr. Bráulio, demais delegados e policiais, pelo brilhante trabalho executado.

TODA INVESTIGAÇÃO
O Delegado da Polícia Civil de Muzambinho, Dr. Adnan Cassiano Grava, falou sobre todo trabalho de investigação iniciado em setembro do ano passado. Muitos detalhes já foram publicados em edições anteriores. Mas a autoridade confirmou que foram apreendidas 37 máquinas adulteradas, em 09 cidades diferentes, além de aproximadamente 700 sacas de café beneficiadas subtraídas pelos criminosos. Também revelou o possível envolvimento de pessoas de Muzambinho na prática dos crimes.

BOLA DENTRO
O prefeito de Muzambinho, Sérgio Esquilo, chegou durante a coletiva de imprensa e fez um pedido oficial ao Superintendente para que as máquinas sejam revertidas para o próprio município. A autoridade municipal também cumprimentou e valorizou o trabalho da Polícia Civil. Também marcaram presença os vereadores muzambinhenses Jota Maria (presidente da Câmara) e Marinho Menezes, além de Edson Ponte Preta (presidente da Câmara de Juruaia).