Polícia Militar de Minas Gerais tem novo Comandante-Geral

Publicado em 18/01/2019 - policia - Da Redação

Polícia Militar de Minas Gerais tem novo Comandante-Geral

A Polícia Militar de Minas Gerais (PMMG) realizou na quinta-feira (17.01) a solenidade de Rito Militar de Transmissão de Cargo de Comandante-Geral e Subcomandante-Geral da Instituição. O Coronel Giovanne Gomes da Silva assumiu o Comando-Geral da PMMG no lugar do Coronel Helbert Figueiró de Lourdes. Paralelamente, o Coronel Marcelo Fernandes foi nomeado ao posto de Subcomandante-Geral da Corporação, até então ocupado pelo Coronel André Agostinho Leão de Oliveira. A cerimônia de passagem de comando aconteceu no pátio da Academia da PMMG, em Belo Horizonte, e foi presidida pelo Governador de Minas, Romeu Zema, que passou em revista à tropa na chegada para a solenidade. Autoridades militares, civis e familiares dos Coronéis participaram do evento. Tanto o Coronel Helbert quanto o Coronel André se transferem para a reserva altiva.

“É um grande prazer participar desta cerimônia. A Polícia Militar de Minas é uma Instituição disciplinada, honrada e respeitada. Como Governador, deixo claro meu compromisso de fazer o melhor pela Instituição. Tenho dialogado muito com o Coronel Giovanne e todos podem ter certeza que, tanto os Oficiais quanto a tropa, estão bem representados”, destacou  Romeu Zema.

Desafios

O novo Comandante-Geral da PM, Coronel Giovanne Gomes da Silva, salientou, em seu discurso, a importância do cargo e os desafios que serão enfrentados. Segundo ele, o comando trabalhará com três pilares na busca pela excelência dos serviços prestados pela Polícia Militar aos mineiros: o estabelecimento e cumprimento de protocolos já consolidados na doutrina nacional e internacional, a otimização da logística já existente na corporação e a busca de novas tecnologias que possam otimizar a prestação de serviço. Ele destacou também o treinamento continuado do público interno, buscando a motivação constante e o aperfeiçoamento das técnicas e táticas inerentes à atividade policial militar.

De acordo com o Coronel Giovanne, o trabalho de cada militar, realizado diuturnamente nos municípios de Minas, fará toda a diferença e garantirá a perenidade da Corporação e a legitimidade perante a sociedade.  “Estou ciente dos desafios que estão por vir, principalmente diante das dificuldades enfrentadas pelo estado de Minas Gerais. Sabemos que a sociedade mineira espera de nós a prestação de um serviço de qualidade, com dedicação e com amor, sobretudo por exercermos nosso ofício justamente numa área tão essencial: a segurança pública. Este comando vai manter a qualidade deste serviço alinhado com toda tropa porque, juntos, somos muito mais fortes", destacou.

Missão cumprida

Ao se despedir da Instituição, o Coronel Helbert Figueiró fez um balanço da sua gestão e destacou que se transfere para a reserva com o sentimento de dever cumprido. “Apesar de toda dificuldade nesses dois anos de comando, saímos com a sensação de que tivemos êxito. Todas as conquistas alcançadas resultaram em um trabalho harmonioso do alto-comando da corporação, com o qual definimos estratégias, e que foram fielmente cumpridas por esses brilhantes militares que nós temos. Espero que a tropa continue com o espírito republicano, com a postura focada no interesse público e que continue trabalhando para a sociedade. Desejo aos policiais militares muitas felicidades. Estarei agora na reserva altiva torcendo por todos. Ao Governador Romeu Zema, afirmo que a Polícia Militar será, diante de todas as dificuldades, um sustentáculo para a governabilidade do Estado.

Muito obrigado!”, disse.

Autor: Marcilene Neves - PMMG