A Folha Regional - Artigos - Paulo Botelho

PARA NÃO DEIXAR DE CAMINHAR

Em 14/04/2015 - Paulo Botelho - Da Redação

“A utopia está lá no horizonte. Me aproximo dois passos; ela se afasta dois passos. Caminho dez passos e o horizonte corre dez passos. Por mais que eu caminhe, nunca alcançarei. Para que serve a utopia? – Serve para isso: para que eu não deixe de caminhar”. Eduardo Galeano, escritor uruguaio.

Veja +

Estar pronto é tudo

Em 07/04/2015 - Paulo Botelho - Da Redação

Tenho pensado na morte com uma certa frequência, porém mais nos mortos. Pensar neles, já dizia a minha avó, é se preparar para bater as botas!

Veja +

A Flor do Tempo

Em 06/04/2015 - Paulo Botelho - Da Redação

Baixo, magro, olhos vivos e rastreadores, Benedito Henrique de Oliveira viveu só em sua chácara na cidade de Pinhalzinho – SP por mais de 30 anos. Metalúrgico aposentado, gostava de ler e de se informar. Sua chácara era frequentada por parentes e amigos que lá iam, em fins-de-semana, para assar churrasco e beber cerveja.

Veja +

Artigo: MARIA

Em 04/03/2015 - Paulo Botelho - Da Redação

“Quem traz na pele essa marca, possui a estranha mania de ter fé na vida”. Maria, Maria de Milton Nascimento e Fernando Brandt.

Veja +

Por uma Doce Primavera

Em 23/02/2015 - Paulo Botelho - Paulo Botelho

O francês Gilles Fert, um dos mais renomados apicultores e criadores de abelhas do mundo vem constatando que há cerca de 15 anos era comum perder de 5 a 10% das colméias; e que hoje em dia os apicultores sofrem perdas da ordem de 35 a 50% das colônias. E Gilles faz uma pergunta perturbadora: “E se as abelhas estiverem tentando nos avisar de alguma coisa?” – Não é difícil, portanto, chegarmos à conclusão de que o mundo sem abelhas seria um mundo sem flores, sem frutas, sem hortaliças.

Veja +

Eu pago a minha água

Em 18/02/2015 - Paulo Botelho - Da Redação

Andar de meio-galope, sempre de óculos-escuros, aparenta ter uns quarenta anos. Ele é meu vizinho faz pouco tempo, mas mal me cumprimenta. Foi num domingo à tarde, desses de forte calor; e eis que se inicia a operação lavagem com mangueira dos dois carros da família. Calção, camisa do time do coração, havaianas e os óculos-escuros. Falei-lhe sobre a má utilização de água que afeta a cidade e toda a Região Sudeste.

Veja +

Por nossas Cosettes

Em 10/02/2015 - Paulo Botelho - Paulo Botelho

Eu já tinha visto aquela menina em vários locais da cidade, mas não tão de perto como a vi dentro da padaria onde vou comprar pão pela manhã. Muito magra, de chinelo-de-dedo, vestido largo e roto; pode ter, no máximo, uns doze anos.

Veja +

Havemos de Amanhecer

Em 02/02/2015 - Paulo Botelho - Paulo Botelho

“Havemos de amanhecer, o mundo se tinge com as tintas da antemanhã; e o sangue que escorre é doce, de tão necessário para colorir tuas pálidas faces, aurora”.

Veja +

COMPREENDER É PRECISO

Em 21/01/2015 - Paulo Botelho - Paulo Botelho

Por Paulo Botelho “Eu te direi as grandes palavras, as que se conjugam com as grandes verdades; e saem do sentimento mais fundo, como os animais marinhos das águas lúcidas! Compreensão, de Augusto Frederico Schmidt, poeta brasileiro. Quando o chinês Tsai-Lun inventou o papel em 105 d.C. não imaginou que estaria entrando para a história com uma das descobertas mais importantes da humanidade, pois o papel – seja lá qual for o seu tipo – vai continuar sendo indispensável para a vida pessoal e profissional de qualquer pessoa; importante mesmo para o registro da compreensão em todas as suas circunstâncias.

Veja +

Por quê você dormiu?

Em 13/01/2015 - Paulo Botelho - Paulo Botelho

Por: Paulo Botelho Quando parei de lecionar, fiquei a um só tempo alegre e com uma sensação de vazio. Eu já sabia, então, que qualquer coisa – boa ou má – quando acaba deixa sempre uma sensação de vazio. Se má, o vazio se enche por si mesmo; se boa, só se pode enchê-lo encontrando alguma coisa melhor. – Encontrei, escrevendo.

Veja +