Não é chefe, mas dá muito TRABALHO!

Publicado em 21/01/2011 - editorial - Wagner Tranches

Normal 0 21 false false false MicrosoftInternetExplorer4 /* Style Definitions */ table.MsoNormalTable {mso-style-name:"Tabela normal"; mso-tstyle-rowband-size:0; mso-tstyle-colband-size:0; mso-style-noshow:yes; mso-style-parent:""; mso-padding-alt:0cm 5.4pt 0cm 5.4pt; mso-para-margin:0cm; mso-para-margin-bottom:.0001pt; mso-pagination:widow-orphan; font-size:10.0pt; font-family:"Times New Roman"; mso-ansi-language:#0400; mso-fareast-language:#0400; mso-bidi-language:#0400;}

Pet na área, FIRME, FORTE e FEIO, mais firme e FEIO, que propriamente forte. Pensando em melhorar a saúde, consegui agora uma nova COLUNA... Mas não a que sustenta meu corpo raquítico, mas a que sustenta minhas piadas sem graça, estreou neste mesmo semanário (A Folha Regional) a coluna, “Curtas, CURIOSAS e CÔMICAS”...

Para muitos, eu não tenho o que fazer, pensando nisso veja abaixo as novas categorias em que se dividem os que não chegaram à chefia, mas dão muito TRABALHO às pessoas.

Vagabundo trabalhador: quem pensa que a lei aurea de 1888 veio para libertar os ESCRAVOS, na verdade ela chegou, apenas, para acalmar os ânimos, até que outra denominação fosse criada. Inventaram, então, o ESTAGIÁRIO, uma espécie de “vagabundo trabalhador”, já que é aquele cara que não é um DESOCUPADO, afinal, geralmente quase todo serviço de uma empresa é passado pra ele, mas dinheiro que é bom mesmo, só o que ele gasta com o “busão” pra chegar até o “engenho”, dizem que ele leva experiência para casa... Rs! EXPERIÊNCIA de como LEVAR CHICOTADA!

Vagabundo Garfield: vive dizendo, “como é bom DESCANSAR, depois de NÃO FAZER NADA”

Vagabundo madruga: reclama quando sai pra procurar emprego, e reclama ainda mais quando ENCONTRA.

Vagabundo consciente: acha que qualquer movimento pode prejudicar sua saúde, e por isso, vive como ESTÁTUA, se de repente encontra um serviço em que deve, apenas, segurar um copo d'água para o patrão, diz que ÁGUA PARADA dá dengue.

Vagabundo descontente: se tá a toa quer serviço, se tem serviço quer ficar a toa.

Vagabundo chefe: vive dizendo que só começa a trabalhar quando puder entrar como gerente do Banco Central.

Vagabundo “bicha aposentada”: diz que não DÁ para trabalhar, porque muitas vezes o recurso é PEQUENO e não é satisfatório.

Vagabundo garanhão: nunca está satisfeito, não valoriza o que tem e está sempre de olho do emprego do outro.

Vagabundo doente: tem ALERGIA a trabalho e sente FALTA DE AR quando solicitado para algo.

Vagabundo Titanic: Acha que é melhor que todo mundo, inclusive Deus... Vive na maresia, e apesar de ser alertado sobre sua atitude, acha que nada é capaz de afundar seus planos.

Vagabundo cachaceiro: pra ele, as melhores coisas da vida são as mulheres e os amigos, as mulheres pra pegar cerveja na geladeira, e os amigos pra pagar uma no boteco quando são expulsos de casa.

Vagabundo atleta: sabe NADA, CORRE da polícia, JOGA baralho o dia inteiro, BATE a porta quando entra em casa, PULA no sofá para ver o futebol, PATINA ao falar com a esposa aonde estava e ATIRA palavrões contra a sogra que está em frente a TV.