Curtas & Secas do Editor - Edição 1019

Publicado em 23/12/2010 - editorial -

Chuvas causam inundações no trevo

Pelo visto o problema com as inundações no trevo de Muzambinho nos períodos de chuva, continuam causando constrangimentos e problemas a motoristas e veículos que transitam pelo local. Um temporal de vinte minutos, na última terça-feira (14), foi o suficiente para alagar, quase que por completo, as intermediações do trevo e rodovias tanto no sentido para Monte Belo, quanto para Guaxupé. Segundo o prefeito, Sérgio Esquilo, alterações já estão previstas para serem realizadas no local, para sanar de uma vez o problema.

 

 

 

 

Alexandre Padilha assumirá Ministério da Saúde

Atual ministro-chefe da Secretaria de Relações Institucionais, Alexandre Padilha irá assumir no próximo ano, o Ministério da Saúde, no Governo de Dilma Rousseff (PT). Dessa forma, Padilha volta à sua área de formação acadêmia, já que é médico formado pela Universidade de Campinas (UNICAMP) e Pós-graduado pelo Departamento de Doenças Infecciosas e Parasitárias da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (USP). Trabalhou nas campanhas presidenciais de Lula nos anos de 1989 e 1994 e, antes de ser nomeado ministro trabalhou, ainda, como Diretor Nacional de Saúde Indígena da Fundação Nacional do Índio (FUNASA).
Padilha relatou no Twitter sua satisfação pelo convite recebido por meio da Presidente, (versão com correções) “Agradeço à Presidenta Dilma a confiança, ao me convidar para assumir este novo desafio, que assumirei a partir de Jan/2011, no Ministério da Saúde, (…) Vai comigo para a Saúde o que aprendi com trabalhadores, usuários, pesquisadores, movimentos, gestores desde os primeiros passos com o Movimento de Reforma Sanitária”.
Alexandre Padilha tem carinho especial para com o Sul de Minas, em especial, à cidade de São Pedro da União, já que seu pai é natural do município. Na foto, durante sessão solene do Legislativo, quando foi agraciado com o título de Cidadania Sampetrense.

 


Muzambinhense não consegue arrematar fazenda Piratininga em Goiás

A oferta de mais de 230 milhões de reais feita por uma empresa muzambinhense no leilão cujo “objeto” era a Fazenda Piratininga, do empresário Wagner Canhedo, não foi suficiente para cobrir a proposta de 310 milhões de um grupo de denominação não revelada, que arrematou a propriedade.
A fazenda está localizada no município de São Miguel do Araguaia, no estado de Goiás, e estava avaliada em 615,3 milhões de reais. A propriedade possui 130.515 mil hectares, segundo o site do Jornal “O Globo”. O local ainda conta com 70 mil cabeças de gado, casas de luxo, piscinas, garagem para barcos, clube e até um estádio de futebol. O valor arrematado servirá para pagar cerca de 8 mil credores trabalhistas da Vasp, empresa aérea. As dívidas estão estimadas entre 1 bilhão e 1 bilhão e meio.
Boatos dão conta de que a fazenda contava com 500 funcionários, mais de 200 mil cabeças de gado e gerava receita de R$ 10 milhões ao ano.
Esta não é a primeira vez que tentam leiloar a fazenda, duas outras tentativas foram realizadas, porém nenhum comprador manifestou desejo.