A Folha Regional - Artigos - Editorial

Valorize seus amigos

Em 26/06/2009 - Editorial - Pe. Jonas Abib (Canção Nova)

A amizade é muito bem descrita na Bíblia, em Eclesiástico: “Um amigo fiel é uma poderosa proteção; quem o achou, descobriu um tesouro. Nada é comparável a um amigo fiel. Quem teme ao Senhor, terá uma excelente amizade, pois seu amigo lhe será semelhante”.

Veja +

Natureza: Muitos falam, poucos praticam

Em 16/06/2009 - Editorial - Mário Rogeri Montipó

Vamos voltar a cinqüenta anos atrás. São Sebastião do Paraíso com doze mil habitantes (6.000 na cidade e 6.000 no meio rural) e Muzambinho com cinco mil habitantes no município e, mais ou menos, a mesma proporção, ou seja, cinqüenta por cento em cada setor. Vereadores e prefeito não recebiam salário. O leite era vendido “in natura” e em litros de vidro que eram levados até a porta da casa e trocados todos os dias. O leiteiro entregava o cheio, que era vedado com tampa de cortiça, e recebia o vazio. O açougueiro “furava” a carne após ser pesada e passava um barbante, que servia de apoio para ser transportada até a residência (lógico que o perigo de assalto era só o cachorro). Da feira livre ou do armazém, o comprador levava as mercadorias em cestas ou sacolas de sua propriedade e, portanto, retornáveis. Cervejas e refrigerantes – coisas raras – só em garrafas de vidros e, retornáveis. O pão, que era produzido de madrugada e apenas uma vez ao dia, tinha o privilégio do saco de papel. Saco este, que era dobrado, guardado e reutilizado pelas donas de casas.

Veja +

A Voz de Todos - Edição 933

Em 27/04/2009 - Editorial - Ivon W. Vieira

PENSAMENTO DA SEMANA: “O Pessimista vê dificuldade em cada oportunidade, o otimista vê oportunidade em cada dificuldade.” (Wiston Churchill) VITORIOSA CAMINHADA DA FOLHA REGIONAL – Muzambinho já teve diversos periódicos, tais como “O Muzambinho”, que era o órgão oficial da Prefeitura e depois passou a ser do PSD, antigo Partido dos “Picapaus”; na mesma época “O Muzambinhense”, que era da UDN, ou todos “Tucanos” como eram chamados seus partidários. Veio o “Impacto” e outros de menores expressões, até que Cláudio juntamente com Vagner Alves, um muzambinhense abnegado e cheio de novas idéias, resolveram há precisamente 19 anos, fundar o hoje pujante jornal “FR” que abrange toda a região sul-mineira representando os anseios de todos que nela vivem e mourejam. Logo após o segundo número, tomando conhecimento que em São Paulo, por diversas vezes cooperamos com o Jornal da Tarde, contando nossos “causos”, passamos a integrar o corpo de colaboradores, também com artigos sobre a cidade e região. Durante seus dezenove anos de profícua atuação, a “Folha Regional” foi granjeando simpatia e respeito, tornando-se uma lídima representante, não das prefeituras, mas também de todos nós que por aqui vivemos, e inclusive atravessando fronteiras e galgando os postos mais altos no conceito de fidelidade, competência, imparcialidade e o mais importante, o respeito de nossos leitores. Assim sendo, esperamos continuar num diapasão de crescimento constante, e na ágape realizado nas dependências do Restaurante Cesário´s de Muzambinho, pudemos aquilatar o prestígio que nosso jornal goza em todas as hostes que abrange, com a presença maciça de políticos, administradores e componentes de todas as classes, numa demonstração cabal e insofismável de que é um jornal interiorano de gabarito. Sentimo-nos honrados em pertencer ao quadro de colaboradores, e em nosso nome próprio e temos certeza de todos os leitores e também dos funcionários do jornal, rejubilamo-nos com tão grata efeméride, e cantamos em uníssono o PARABÉNS efusivos por mais um ano e que o futuro nos seja mais prósperos e que a “FR” permaneça sempre firme no propósito de bem comunicar, tendo como lema, que sempre foi seu, de credibilidade e imparcialidade na forma de informar seus leitores.

Veja +

OURO PRETO, MINAS GERAIS, 21 DE ABRIL: epicentro de patriotismo

Em 27/04/2009 - Editorial - Conexão Global, por Marco Régis de Almeida Lima

A cada ano em Ouro Preto, uma das duas cidades mineiras declaradas “patrimônio histórico da humanidade”, sendo a outra Diamantina, no dia 21 de abril realiza-se empolgante solenidade onde pulsa fortemente o patriotismo.É uma data anual em que sentimentos cívicos da pátria brasileira eclodem na praça principal daquela cidade histórica, misturando vozes das principais autoridades do nosso Estado e do País e, muitas vezes do lado contrário, de manifestantes de oposição ao governador ou a favor dele. Ou, ainda, contrários a qualquer coisa.

Veja +

Uma vida dedicada à grande ferramenta da democracia

Em 27/04/2009 - Editorial - Nelson de Lima Damião

O texto é de autoria do ex-Secretário Municipal de Esportes, Lazer e Cultura de Muzambinho, Nelson de Lima Damião, atualmente assessor do Poder Legislativo local. “A oportunidade para todos nós é de parabenizar você Vagner, pelos 19 anos do seu jornal.Parabenizo-o também. Mas, creio que parabenizá-lo pelos 19 anos do empreendimento não é tudo o que se pode dizer hoje, porque este é um momento que tem significado mais amplo, não só para você, sua família e companheiros do jornal, mas para nosso município de Muzambinho.

Veja +

Amigos e mais amigos 2009

Em 27/04/2009 - Editorial - José Nário de F. Silva

É totalmente desnecessário falar aqui do aqui do grande sucesso do jantar anual de confraternização de “A Folha”. Isto já é fato consumado e pode ser facilmente comprovado pelos textos e fotos desta edição. Eu quero falar um pouquinho de sentimentos. Mais especificamente de emoção.No mundo globalizado e conturbado de hoje, com os acontecimentos cotidianos atropelando nossas emoções, é muito bom saber que pessoas do nosso relacionamento ainda são capazes de destilar nobres sentimentos.

Veja +

Os municípios só sairão da crise se priorizar o planejamento

Em 23/04/2009 - Editorial - Prof. Milton Mendes Botelho

Que a queda na arrecadação dos impostos implicaria na redução dos recursos das prefeituras brasileiras era conhecida desde o final do ano de 2008. A partir de janeiro de 2009, os repasses das segunda e terceira parcelas do Fundo de Participação dos Municípios (FPM) sofreram alterações após a sanção da Lei Federal nº. 11.774, de 17 de setembro de 2008, obrigando os administradores a readequar seus planos de governo.

Veja +

A exemplo de Dom Fernando, os cristãos e o verdadeiro cristianismo

Em 23/04/2009 - Editorial -

Li, há alguns dias, neste semanário, uma homenagem a Dom Fernando, clérigo muzambinhense, realmente merecedor de todos os elogios e reconhecimento pelo belo trabalho pastoral que faz na sua diocese, não raro, ao lado do carismático Padre Marcelo Rossi. Homenagem que deve ser entendida como “lição de vida!”.Elogiável matéria que, mesmo omitindo a existência de tantos outros religiosos nascidos nesta terra profícua, faz merecida alusão aos franciscanos que tão bem conduziram esta paróquia por muitos anos.Temos que reconhecer que Muzambinho é uma terra abençoada por receber, se não nascidos aqui, vindos para cá, tantos sacerdotes e pregadores cristãos, dentre os quais incluo pastores evangélicos de peso, que fazem da nossa gente um povo religioso e, mais que isso, verdadeiramente cristão.

Veja +

Evento dos 19 anos da Folha comprova prestígio regional

Em 23/04/2009 - Editorial -

Na última segunda-feira, 20, o Restaurante Cesário’s em Muzambinho foi palco do evento comemorativo aos 19 anos do jornal A FOLHA REGIONAL. Políticos, empresários, lideranças e amigos, foram recepcionados pela equipe deste semanário. Novamente, o Cesário’s comprovou sua categoria através do jantar com qualidade diferenciada.

Veja +

Histórias do “Brejo Alegre” - Timburé

Em 17/04/2009 - Editorial -

Dos vários habitantes dignos de registro da vila do Brejo Alegre de antigamente, destacava-se um que pela sua mania de grandeza superava em muito todos os demais concorrentes. Chamava-se Messias, apelidado Timburé, moço ainda, membro de família muito pobre, cuja mãe era lavadeira e o pai trabalhador braçal. Timburé sofria de deficiência vocal, era gago mas julgava-se grande cantor, gostando de imitar o já finado cantor Vicente Celestino, autor e intérprete da canção O ÉBRIO, muito em voga naqueles tempos. E como sempre já existiam os provocadores e gozadores, que as custas de uns níqueis ou um pedaço de rapadura faziam o pobre Timburé esguelar em plena via pública, num cômico mas ao mesmo tempo triste espetáculo.

Veja +

« 1 2 3 4 »