A Folha Regional - Artigos - Amauri Jr.

AÇÃO & REAÇÃO: Prefeitura de Muzambinho vai mudar de endereço

Em 30/12/2010 - Amauri Jr. - Amauri Jr.

* POR AMAURI JR., mais sênior do que júnior. Radialista, repórter e Mestre de Cerimônias. Um pouco de tudo e praticamente nada. Jornalista empurrado pela vida na profissão. Uma atividade incomum e difícil nas cidades do interior. Pouco reconhecido e muitas vezes incompreendido. Quando agrada uns, desagrada outros. Mas a vida é assim e a gente se acostuma. Ouvimos demais, falamos demais e guardamos muitos segredos. Outro dia, uma pessoa me pediu segredo sobre uma informação. Como não estava num dia muito bom, disse: “Se é segredo, não me conte”. Acho que a pessoa saiu um pouco decepcionada e irritada comigo. Fazer o quê?Mas como não sei se esta informação é segredo, vou contar: “A sede da prefeitura de Muzambinho vai mudar de endereço”. O prédio é um dos mais belos da região. Abrigava o antigo Fórum e cadeia pública. Foi restaurado no final do governo José Ubaldo. Em 2004, no final da primeira gestão Sérgio Esquilo, o prédio passou a ser denominado “Paço Municipal José Ubaldo de Almeida”. Justa homenagem ao ex-prefeito, devido a grandiosidade da restauração, importância história, preservação do patrimônio e conquista do novo espaço administrativo.

Veja +

AÇÃO E REAÇÃO: Milton Neves homenageado no Lar São Vicente de Paulo

Em 23/12/2010 - Amauri Jr. - Amauri Jr.

* POR AMAURI JR., mais sênior do que júnior. Radialista, repórter e Mestre de Cerimônias. Um pouco de tudo e praticamente nada. Orgulhoso pelos grandes muzambinhenses que fazem sucesso em todo o país. Pessoas que não se esquecem da terra natal e, de uma forma ou de outra, acabam ajudando o município e seus “irmãos nativos”. Alguns deles, muitas vezes injustiçados e criticados. Para mim, a mais “pura e amarga inveja”. Não existe obrigação legal ou moral para ações de solidariedade. Esta deve nascer de forma espontânea no coração das pessoas. Na comunicação, lembro os excepcionais Wellington Júnior e Marcos Vinícius Salomão, especificamente como Mestre de Cerimônias, área deliciosa que me aventuro em Muzambinho e região. Plagiando Milton Neves, o sucesso é o encontro entre competência e oportunidade. Acrescento aí, a “persistência”.No dia 16/12, fui escalado para acompanhar a homenagem do Lar São Vicente de Paulo, em Muzambinho, ao ilustre filho da terra, Milton Neves. Na ocasião, o consagrado muzambinhense recebeu o Título de Menção Honrosa pelo apoio à importante entidade.

Veja +

AÇÃO & REAÇÃO: Papai Noel veste azul e amarelo

Em 17/12/2010 - Amauri Jr. - Amauri Jr.

* POR AMAURI JR., mais sênior do que júnior. Radialista, repórter e Mestre de Cerimônias. Um pouco de tudo e praticamente nada. “Então é Natal...” A melodia nos remete a um clima de festa, confraternização e religiosidade. Talvez seja a única época do ano na qual seja possível reunir as famílias e reencontrar amigos distantes. O nascimento de Cristo é lembrado em quase todos os lares. Muitas pessoas, até por uma questão de visibilidade na sociedade, freqüentam missas e cultos religiosos. É tempo também solidariedade. Movimentos sociais organizam doações de cestas básicas para famílias carentes. Também é comum a arrecadação de brinquedos usados e distribuição para crianças que esperam ansiosas pelo Natal como oportunidade única durante o ano para receber um presente. É sabido que a realidade é dura para muitas famílias. Entre os muitos compromissos financeiros assumidos durante o ano, pouco sobra para as festas e a troca de presentes fica quase impossível. Antigamente, o sonho de Natal das crianças era a bicicleta, a bola de futebol, a boneca ou um carrinho com controle remoto.

Veja +

AÇÃO & REAÇÃO: Minha Muzambinho é assim...

Em 10/12/2010 - Amauri Jr. - Amauri Jr.

* POR AMAURI JR., mais sênior do que júnior. Radialista, repórter e Mestre de Cerimônias. Um pouco de tudo e praticamente nada. Muzambinho comemorou 130 anos no dia 30 de novembro. Foram muitos eventos, alguns chegando ao brilhantismo. Sinceramente, foi muito bom. Melhor ainda porque o povo participou e aplaudiu.  Já escrevi um artigo reverenciando Muzambinho. Fazendo alusão à cidade, disse que “o melhor lugar do mundo é aquele no qual somos felizes”. Hoje, mais maduro, continuo pensando da mesma forma, mas entendendo também que na nossa terra vivemos a mais pura e dura realidade. Crescemos, construímos, nos destruímos, somos felizes e tristes, nos decepcionamos e ainda acreditamos. As aventuras, ilusões e sonhos, estes vivemos em nossas viagens a passeio ou férias. Para homenagear Muzambinho com este artigo, peço que o leitor da minha faixa etária (você vai saber se é) use a imaginação para visualizar pessoas e lugares descritos. Tenho certeza que a identificação permitirá uma viagem aos bons e velhos tempos, nem tão velhos assim. Antes que alguém diga que me esqueci de alguém ou alguma coisa, ressalto que relato apenas algumas coisas que conheci.

Veja +

AÇÃO & REAÇÃO Radialista – da poesia à realidade

Em 30/09/2010 - Amauri Jr. -

* POR AMAURI JR., mais sênior do que júnior. Radialista, repórter e Mestre de Cerimônias. Um pouco de tudo e praticamente nada. Radialista há 22 anos e hoje experimentando uma mescla de sentimentos (positivos e negativos) a respeito desta atividade incomum, muito desejada e pouco conhecida nos bastidores. Uma saudação especial a todos os companheiros de Muzambinho e região. Bons amigos, velhos companheiros e outros apenas conhecidos. Saudades de outros que se foram e hoje contam boas histórias no céu. 21 de Setembro, Dia do Radialista! Momento ideal para uma breve reflexão.

Veja +

Ação e Reação - Luiz Gonzaga “Mineiro” de Nova Resende

Em 16/09/2010 - Amauri Jr. - Amauri Jr.

* POR AMAURI JR., mais sênior do que júnior. Radialista, repórter e Mestre de Cerimônias. Um pouco de tudo e praticamente nada. Digamos que aprendiz insistente de atividades profissionais e da vida na sua essência. “Apanhando” e vencendo, persistindo e ainda acreditando. E pessoas do bem e grandes profissionais que encontramos pelo caminho fazem a gente continuar enfrentando os desafios que surgem ao longo da caminhada. E uma destas pessoas é Luiz Gonzaga “Mineiro”, natural de Nova Resende e consagrado jornalista brasileiro. Filho do Lica Seleiro, ilustre novaresendense que ainda não tive a honra de conhecer, mas que foi amigo de meu pai na sua juventude. Irmão do Paulinho Couro Minas, novaresendense que hoje é prefeito de Poços de Caldas, que conheço e admiro pela enorme alegria e simpatia. Mineiro, que voltou a dirigir o jornalismo do SBT.  Tive a satisfação de encontrar Mineiro duas vezes. A primeira, no aeroporto de Poços de Caldas em 2008. Pedi uma entrevista e ele estranhou dizendo que não haveria motivo para tanto, pois não se considerava uma autoridade ou artista. Mas, gentilmente, falou durante cerca de 15 minutos para a entrevista e por mais de uma hora, conversando animadamente comigo e mais outras 20 pessoas que nos rodeavam. A simplicidade e humildade deste grande profissional do jornalismo brasileiro foram marcantes. Lembrou nomes, famílias, fatos e curiosidades de Muzambinho, Nova Resende e outras cidades da região. Falava como estivesse vivendo novamente a infância.A segunda vez que encontrei mineiro foi no último sábado, 11, em Nova Resende. Noite de festa, contrariando a data, com a Abertura Oficial dos Jogos da AMOG. Fui o Mestre de Cerimônias e fiquei surpreso e feliz quando vi os irmãos Paulinho e Mineiro entrando no ginásio. No início da solenidade, ambos vieram me cumprimentar, quebrando o protocolo. No final, ambos me abraçaram, novamente quebrando o protocolo. Mineiro me deu a honra de novamente sermos fotografados juntos.

Veja +

A Copa que acabou na cozinha

Em 09/07/2010 - Amauri Jr. - Amauri Jr.

POR AMAURI JÚNIOR, mais sênior do que júnior. Jornalista, radialista e Mestre de Cerimônias. Um pouco de tudo e quase nada. E a Copa do Mundo é nossa, em 2014. Isso se os estádios ficarem prontos, se a CBF conseguir organizar, se o dinheiro for liberado, se, se e se, etc. Na África do Sul, a nossa Copa acabou na cozinha, fritando técnico e jogadores. Pior ainda: acabou com as folgas e a cervejinha no meio da semana.

Veja +

Violas com som de saudade

Em 18/06/2010 - Amauri Jr. - Amauri Jr.

POR AMAURI JÚNIOR, mais sênior do que júnior. Jornalista, radialista e Mestre de Cerimônias. Um pouco de tudo e quase nada. Pela música sempre encantado, sem nunca ter aprendido a tocar ou cantar.Convívio com famílias de violeiros e cantadores, com dizia o saudoso Joãozinho Dureza. Sandis e Vasconcelos fazendo a viola chorar, para alegrar. Aliás, “Violas Sandy”, da melhor qualidade, trabalho artesanal do luthier (ou lutiê) Laércio Sândi. Outro dia me vendeu uma destas preciosidades para agradar e incentivar o sobrinho Lucas, filho de sua sobrinha. E o pequeno Lucas tira o som quase todos os dias dedilhando a viola caipira. Com apenas 4 anos de idade, natural o som desarranjado.Dia 05 de junho, Almir Satter cantou em Muzambinho. Autografou a viola caipira do menino, feita por Laércio Sândi. E chegou brincando, num simplicidade incomum aos artistas renomados: “E aí moleque, sabe tocar mesmo?” Contei do lutiê muzambinhense. Almir Satter afinou a viola, tocou, autografou e elogiou: “Violinha boa”. Agora, duas relíquias: a viola e o autógrafo NA VIOLA. Enquanto o violeiro toca, vou tocando em frente.Dia 13 de junho, três momentos especiais. Aniversário do tio/amigo Antônio Carlos Sândi, o “Tuta”. Família reunida, truco, amigos e novos amigos.

Veja +

Mudem o discurso

Em 25/08/2009 - Amauri Jr. -

AÇÃO & REAÇÃO – EDIÇÃO 950 - 29.08.2009POR AMAURI JÚNIOR, mais sênior do que júnior. Radialista, repórter e Mestre de Cerimônias (em construção: www.amaurijr.com.br). Um pouco de tudo e praticamente nada. Atualmente, opinando menos e observando mais. “Filtrando” tudo que vejo e ouço para depois arriscar a pele “riscando” artigos esporádicos. A intenção é sempre escrever amenidades, mas sempre com algo positivo a dizer. Mas sem a pretensão de fazer “discurso”, ato assim definido: fala proferida para o público ou exposição didática de um assunto. Não desejo, principalmente, um discurso prolixo, com muitas palavras sonoras e frases empoladas e pobres de idéias.

Veja +

Não perca a chance

Em 29/07/2009 - Amauri Jr. - Amauri Júnior

AÇÃO & REAÇÃO – EDIÇÃO 946 - 01.08.2009POR AMAURI JÚNIOR, mais sênior do que júnior. Radialista, repórter e Mestre de Cerimônias. Um pouco de tudo e praticamente nada. Entendendo às duras penas que a vida é uma escola constante e que sempre temos muito (ou tudo) a aprender. “Apenas sei que nada sei”, diria Sócrates, o filósofo e não o jogador do Corinthians (para não perder a piada).

Veja +

« 1 2 3 4 »