Vinho do Sul de Minas recebe prêmio internacional

Publicado em 12/06/2017 - agronegocio - Da Redação

Vinho do Sul de Minas recebe prêmio internacional

O Núcleo Tecnológico Uva e Vinho da Epamig (Empresa de Pesquisa Agropecuária de Minas Gerais) em Caldas desenvolveu uma tecnologia de elaboração de vinhos que vem melhorando a qualidade da bebida e conquistando reconhecimento no exterior: a dupla poda. 

Dos 27 vinhos brasileiros que participaram da premiação Decanter World Wine Awards 2017, realizada em Londres, Inglaterra, cinco foram elaborados com a nova tecnologia. Entre eles, o vinho Maria Maria Bel Sauvignon Blanc 2015, vencedor da categoria bronze. Ele foi produzido em Três Pontas, com uva plantada na Fazenda Capetinga, do produtor Eduardo Junqueira, e processada na vinícola experimental da Epamig em Caldas.
Através do trabalho da EPAMIG, o cultivo de vinhas e fabricação de vinho em Minas Gerais vem crescendo. Em pouco mais de cinco anos, o estado saiu de uma condição inexpressiva na produção de vinhos finos para um cenário onde já se cultivam mais de 120 mil pés de videira finas e que continua em expansão.
A fim de parabenizar e homenagear a criação dessa tecnologia, o deputado Ulysses Gomes encaminhou à Assembleia Legislativa de Minas Gerais votos de congratulação para a Epamig e para o pesquisador Murillo Albuquerque Regina, responsável por desenvolver a iniciativa.
Técnica inovadora da Dupla Poda
O sucesso no prêmio Decanter deste ano é reflexo de um trabalho de pesquisa exitoso da Epamig que aperfeiçoou a qualidade dos vinhos finos produzidos no Brasil em propriedades no Sul de Minas, Rio de Janeiro e São Paulo. Só no estado, cerca de 2,5 milhões de litros de vinho são elaborados, incluindo tintos, brancos e espumantes. Trata-se da técnica da dupla poda, que implica na inversão do ciclo produtivo da videira, alterando para o inverno o período de colheita das uvas destinadas à produção de vinhos.
O método consiste na realização de duas podas, uma de formação dos ramos no mês de agosto, e outra de produção no mês de janeiro , destaca Murillo. A combinação de elementos: tempo seco, dias ensolarados e noites frias ocasionam na colheita de uma uva sã, de maturação plena, que apresentam mais aroma e maior concentração de cor, o que contribui para o incremento da qualidade do vinho. A iniciativa inovadora de se produzir vinhos finos na Mantiqueira teve início em regiões tradicionalmente cafeeiras como uma alternativa para diversificação de renda.
Segundo a enóloga da Epamig, Isabela Peregrino, a vinícola Experimental de Caldas tem funcionado como "incubadora" no processamento de uvas de produtores de Minas Gerais e de outros estados. Atualmente, são cerca de 20 produtores incubados.

Decanter World Wine Award
O prêmio Decanter World Wine Award 2017 foi organizado pela revista inglesa Decanter – uma das mais tradicionais e respeitadas publicações sobre vinhos no mundo. Contou com avaliação de mais de 17 mil vinhos, julgado por 219 experts, contando com 65 mestres de vinhos e 20 mestres sommeliers.

Fonte: Agência Minas e Epamig