Fornecimento de sementes beneficia 70 mil famílias mineiras

Publicado em 09/05/2018 - agronegocio - Da Redação

Fornecimento de sementes beneficia 70 mil famílias mineiras

Ação é desenvolvida pelo Governo de Minas Gerais, com recursos estaduais e federais, em 500 municípios

 Governo de Minas Gerais, por meio da Emater-MG e outras instituições, tem ajudado a melhorar a realidade de muitos agricultores. Um exemplo, é o fornecimento de sementes de milho de qualidade comprovada e adaptadas ao estado.

Os beneficiados utilizam a produção para o consumo próprio e na alimentação das criações, além da possibilidade de venda do excedente. De acordo com a Emater-MG, na safra 2017/2018, cerca de 70 mil famílias, em cerca de 500 municípios, foram diretamente beneficiadas com o recebimento de sementes de milho.

As famílias que receberam o insumo são de diversas regiões do estado. No semiárido mineiro, 161 toneladas foram doadas por meio do programa Sementes Presentes. Esta é uma iniciativa do Governo de Minas Gerais, executado pela Emater-MG, Secretaria de Estado do Trabalho e Desenvolvimento Social (Sedese), Secretaria de Estado de Planejamento e Gestão de Minas Gerais (Seplag) e Secretaria de Desenvolvimento e Integração do Norte e Nordeste de Minas Gerais (Sedinor).

O programa faz parte da estratégia estadual de Enfrentamento da Pobreza no Campo Novos Encontros, criada pelo Governo de Minas Gerais em 2016. Ela reúne diversos programas, ações e projetos voltados para a melhoria das condições de vida da população do campo.

São 20 instituições governamentais atuando em três eixos: acesso a serviços públicos, benefícios e transferência de renda, inclusão produtiva e infraestrutura.

Maria do Patrocínio da Silva é agricultora familiar da comunidade Cachoeira II, no município de Manga, Norte de Minas. A agricultora foi uma das beneficiadas pelo Sementes Presentes. Ela recebeu sementes de milho.

“Melhorou bastante. Se não fosse esse projeto não teríamos como plantar milho. A semente é muito cara e não tenho como comprar”, explica. Ela já colheu o milho. O alimento é utilizado para consumo próprio e para tratar da criação de galinhas.

Além disso, Maria do Patrocínio passou a comercializar parte da produção de milho no Programa de Aquisição de Alimentos (PAA), o que tem gerado uma renda extra. “ Ainda bem que a gente conseguiu essas sementes para plantar”.

 

Convênio

O fornecimento de milho também aconteceu por meio de uma parceria, firmada entre a Emater-MG e a Secretaria Especial da Agricultura Familiar e Desenvolvimento Agrário (Sead).

O convênio possibilitou a entrega de mais 545 toneladas de sementes de milho para os agricultores familiares, em todas as regiões do estado de Minas Gerais. O valor dos recursos destinados para esta ação, que também distribuiu sementes de feijão, foi de R$ 4,2 milhões.

 

Resultados

Segundo o gerente da Unidade de Planejamento e Estratégia Corporativa da Emater-MG (Upec), Cláudio Augusto Bortolini, as sementes entregues contribuíram com cerca de 2,75% da produção de Minas Gerais, chegando a quase 190 mil toneladas.

Ainda de acordo com Bortolini, as sementes distribuídas representaram cerca de 3% da área estadual plantada, o que representa 35 mil hectares.

Essa iniciativa deverá movimentar na economia mineira mais de R$ 100 milhões, diz o gerente. “Além disso, o técnico da Emater-MG presta assistência técnica a essas famílias, garantido o desenvolvimento das lavouras”, lembra Bortolini.

O gerente da Upec ainda ressalta que essa ação não se resume apenas à entrega de sementes, mas também à melhoria de renda e qualidade de vida das famílias beneficiadas.

“Na agricultura familiar esse milho se transforma, agregando valor à propriedade. Esse milho é fornecido aos animais, aumenta a produção de carne e leite, ajuda na criação de galinhas, melhora a alimentação das famílias com a produção de quitandas, por exemplo, e gera renda com a venda do excedente do produto para o mercado”, explica.


SEGOV